publicidade

Navegue por
Estela

Balanço

Sicoob SC/RS mais perto de 1 milhão de associados

Compartilhe

Por Estela Benetti
21/05/2019 - 19h19 - Atualizada em: 21/05/2019 - 19h21
Rui Schneider da Silva apresentou o balanço da instituição em 2018. (Foto: José Somensi / Divulgação)

Ser acionista (dono) do próprio "banco" e contar com serviços financeiros mais baratos. É isso que motiva cada vez mais pessoas a se tornarem sócias de uma cooperativa de crédito. O Sicoob Central SC/RS, uma das 16 centrais do Sicoob Confederação – maior sistema de cooperativas de crédito do Brasil – conta com quase 915 mil associados e a meta é chegar a 1 milhão.

Nesta terça-feira (21), ao apresentar o balanço da instituição em 2018, o presidente do Sicoob Central, Rui Schneider da Silva (foto), disse que a expectativa era chegar a essa marca em meados de 2019, mas a retração da economia no ano passado causou redução da expansão e a meta deverá ser atingida mais tarde. Uma das estratégias para crescer é ampliar a atuação nas cidades onde a instituição já está presente.

A central conta com 40 cooperativas filiadas, das quais 36 estão em SC e quatro no Rio Grande do Sul. A rede de atendimento soma 476 agências em 261 municípios catarinenses, 38 no RS e 20 paranaenses. A central fechou o ano com R$ 14,6 bilhões em ativos, R$ 10,2 bilhões em depósitos totais, 17,24% mais que no ano anterior e sobras (equivalente a lucros) de R$ 333,2 milhões, um aumento de 22,53% frente a 2017. O número de associados em dezembro estava em 913.704, o que significa um crescimento de 11,93% frente ao ano anterior.

Como tem muitos associados no meio rural, o Sicoob é a segunda instituição financeira que mais oferece crédito rural. Conta com R$ 3,5 bilhões para emprestar, mas é conservador na liberação de recursos. Recentemente, passou a atuar com crédito para habitação. Segundo o presidente, como o Sicoob não tem recursos de longo prazo para isso, realiza pequenas operações para reformas ou pequenas obras, com financiamento de até cinco anos.

Para atender uma demanda dos associados pessoa jurídica, a central cooperativa conseguiu autorização para atuar com câmbio. Agora está fazendo os ajustes para oferecer esse serviço. Schneider falou também do expressivo avanço do uso do internet banking pelos associados. Até pouco tempo, pouco mais de 50% utilizavam. Agora, são 72% e vai avançar mais. Para ajudar quem tem dificuldades com serviços pela internet, o Sicoob SC/RS vai oferecer cursos de inclusão digital. Sobre o cenário econômico, Schneider está otimista.

— Esperamos que a economia melhore. Todo governo que entra precisa sentar, ajeitar, resolver problemas. Depois a economia pode rodar um pouco. Se com a situação que está hoje, com as dificuldades que tivemos nos últimos quatro anos conseguimos ter boa rentabilidade, o dia que essa roda começar a girar mesmo nesse brasilzão, vamos poder gerar mais renda ao associado, embora não seja essa a nossa meta. A nossa meta é o que o associado deixa de pagar em tarifa, em juros, a renda que ele agrega para a família, a sociedade – disse Schneider.

Leia mais notícias sobre economia no NSC Total

Deixe seu comentário:

Estela Benetti

Estela Benetti

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

estela.benetti@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação