nsc
    nsc

    Saúde

    Testagem empresarial para Covid-19 tem novo projeto em SC

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    31/07/2020 - 21h17 - Atualizada em: 01/08/2020 - 00h20
    Questionário inclui dados sobre sintomas e deslocamentos de trabalhadores
    Questionário inclui dados sobre sintomas e deslocamentos de trabalhadores (Foto: Movimento Seguro, divulgação)

    A realização de testes em massa para identificar Covid-19 ainda é um desafio em todo o mundo pelo alto custo e capacidade limitada de laboratórios. Por isso, nas empresas, avançam modelos intermediários. O mais novo lançado em Santa Catarina é o Projeto Movimento Seguro que, com base em um algoritmo, seleciona para fazer exame somente trabalhadores mais expostos a risco de contrair a doença ou que tenham algum sintoma.

    Novo decreto amplia restrições para 12 regiões em risco gravíssimo para coronavírus em SC

    Embora com objetivo semelhante, o modelo é diferente do adotado pela empresa BiomeHub, da Neoprospecta, também da Ilha de SC, que já faz testagem em massa em diversas regiões do Brasil e atende mais de mil empresas. Esse usa amostras de 16 colaboradores em apenas um exame para identificar portadores assintomáticos do coronavírus. Se der positivo, são feitos os testes individuais para identificar o doente, isolá-lo, trata-lo e, assim, evitar surtos. Nos dois modelos, são usados testes RT-PCR.

    .MP pede liminar para que Governo de SC assuma controle sobre ações contra o coronavírus nas regiões

    O Projeto Movimento Seguro, de startup de mesmo nome, foi lançado pelo pneumologista Roger Pirath Rodrigues e a fisioterapeuta respiratória Flávia Carsten Duarte Rodrigues. O algoritmo de inteligência artificial foi desenvolvido pela empresa de tecnologia Manager Systems, de Florianópolis. Ele faz a gestão de risco com base em questionário respondido pelos trabalhadores todas as semanas.

    - Nosso questionário eletrônico é como uma consulta médica. Captamos até sintomas não valorizados num quadro clássico de Covid-19, mas que são suspeitos e podem indicar caso positivo para a doença. Questionamos também sobre uso de transporte coletivo e outros hábitos que colocam as pessoas em situação de maior risco. Aí a gente seleciona quem fará o teste. Temos conseguido sucesso interessante, com redução substancial de custos – afirma o pneumologista.

    Ele explica que os exames são feitos semanalmente e o objetivo é evitar que um doente cause um surto numa empresa, contaminando quase todos os demais colaboradores e, muitas vezes, levando ao fechamento da mesma. São testados 10% dos trabalhadores e, desses, de 15% a 20% têm apresentado resultado positivo.

    O Projeto Movimento Seguro começou em junho e já está na oitava semana. É aplicado em empresas de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo. Entre as que adotam está a rede de academias Smart Fit. Segundo Roger Rodrigues, numa semana foram testados nessa empresa, em Florianópolis, todos os trabalhadores selecionados pelo algoritmo como não sendo de risco e os resultados dos exames deram todos negativos para Covid-19, o que mostra a eficiência do sistema.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas