nsc
nsc

Articulações

Blumenau pode espalhar candidatos nas chapas ao governo de SC outra vez

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
18/01/2022 - 16h13

Ao menos duas chapas que concorrerão ao governo de Santa Catarina preparam candidatos de Blumenau para a disputa. O Novo trabalha pelo lançamento da pré-candidatura do promotor de Justiça Odair Tramontin. O PT deve repetir a tentativa com o ex-prefeito Décio Lima. Caso Napoleão Bernardes encontre espaço no PSD, é possível que a cidade espalhe, mais uma vez, candidatos em três chapas diferentes.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Quatro anos atrás, além da candidatura ao governo de Décio, Napoleão, à época no PSDB, concorreu a vice-governador na chapa de Mauro Mariani (MDB) e João Paulo Kleinübing (DEM) disputou o mesmo cargo em parceria com Gelson Merísio (era do PSD, hoje está no PSDB). Naquela oportunidade, os eleitores de Blumenau ignoraram o domicílio eleitoral dos candidatos e, surfando a onda Bolsonaro, despejaram 38,94% dos votos no primeiro turno em Carlos Moisés (ex-PSL). Resultado: os três blumenauenses ficaram sem mandato.

Agora, as chances de que Novo e PT sejam representados por políticos de Blumenau são grandes. Depois da terceira colocação na eleição para prefeito, em 2020, Odair Tramontin precisou desfiliar-se do Novo para retornar ao cargo de promotor. Mas nunca escondeu o desejo de disputar a eleição estadual.

Nos últimos meses, as principais lideranças do Novo no Vale do Itajaí apostavam na busca por uma cadeira em Brasília. Porém, a hipótese de outra eleição para o Executivo, agora estadual, ganhou força após reuniões nos últimos dias. A tendência é que o partido confirme Tramontin para o governo e o empresário Rodrigo Rossoni, de Florianópolis, ao Senado.

No PT, Décio Lima tem dito que o retorno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à corrida eleitoral muda a situação dos petistas catarinenses. O ex-prefeito trabalha para formar uma frente de partidos de esquerda no Estado. Não condiciona a aliança à própria candidatura, mas acredita que seja um processo natural.

Para Napoleão, a concorrência interna é acirrada. O ex-governador Raimundo Colombo (PSD) também trabalha para disputar cargo majoritário. Num cenário em que o partido venha a formar aliança para indicar candidato a vice, o ex-prefeito de Blumenau teria maiores chances.

Também são pré-candidatos e estão em busca de alianças o governador Carlos Moisés (sem partido), os senadores Jorginho Mello (PL), Esperidião Amin (PP) e Dário Berger (MDB), o prefeito da Capital, Gean Loureiro (DEM), o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli (MDB), e o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira (Podemos).

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Governo Bolsonaro responde moção de repúdio da Câmara de Blumenau sobre a BR-470

Blumenau tem quase 5 mil doentes simultâneos de Covid-19

Por que Blumenau não reabre a Central da Covid-19 na Vila Germânica

Novo terminal de ônibus de Blumenau será retomado, mas custará quase o dobro

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas