nsc
    nsc

    Copa do Mundo e América

    A hora é delas e eles estão sob pressão

    Compartilhe

    Faraco
    Por Faraco
    22/06/2019 - 07h55
    Foto: Tolga Bozuglu/AFP
    Foto: Tolga Bozuglu/AFP

    Ofim de semana vai movimentar a torcida brasileira mais uma vez por sua Seleção. O time feminino vai ganhar atenção com o jogo das oitavas de final da Copa do Mundo da França. Domingo à tarde, mais uma vez, o torcedor vai acompanhar com muita ansiedade e cruzando os dedos pelas mulheres do futebol, que tem ganhado cada vez mais a simpatia de todos. Justamente contra a França, numa partida que promete ser muito nervosa para os dois lados.

    Não consigo fazer teses sobre o futebol feminino pelo simples fato de não acompanhar regularmente.

    O que vi até agora dos times foi o que apresentaram nesta Copa do Mundo. O Brasil vi melhor no último jogo, com muita intensidade e sufocando as italianas para arrancar uma vaga muito merecida. Mesmo com algumas dificuldades na questão física, administrando jogadores importantes, como a craque Marta, a Seleção teve bons momentos. O futebol feminino ainda é muito aberto. Com a intensidade da terceira partida, as chances são boas de fazer uma disputa igual com as francesas. A torcida vai ser grande. A minha também.

    Eles estão sob pressão

    Já os homens estão sob pressão. O empate diante da Venezuela gera mais tensão para a partida contra o Peru, neste sábado. Ao contrário do que o treino de quinta projetava, os trabalhos de sexta mostraram Arthur recuperado e Fernandinho machucado. Então o meio deve ser mesmo com Casemiro, Arthur e Phillipe Coutinho – que não tem dado aquilo que o time precisa, apesar da inegável qualidade.

    Já escrevi que este meio precisaria de um segundo homem mais ofensivo, como Allan e Lucas Paquetá, mas no ataque Tite deve mudar, cometendo um erro e acertando em outra. A provável entrada de Éverton é um acerto. Na verdade, o jogador do Grêmio vem mostrando em campo que precisa ser titular. Chegou sua hora, apesar da demora. O erro é tirar David Neres ou Richarlison para colocar Gabriel Jesus. Gabriel Jesus é uma teimosia de Tite – desde a Copa. Não mostrou nada para entrar na equipe. Mas, com umas escolhas ou outras, a Seleção tem que mostrar e vencer o Peru.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas