publicidade

Navegue por
Faraco

Rumo à Série A

Avaí com garra e com cara de acesso

Compartilhe

Por Faraco
17/11/2018 - 20h15 - Atualizada em: 17/11/2018 - 20h15

Foi um jogo lutado. Taticamente, mais uma vez, o Avaí fez uma grande partida. Como naquele memorável jogo diante do Goiás, o time parecia ter a leitura perfeita do jogo. As ações foram de uma dedicação, de uma aplicação tática, gigantescas. O Avaí soube correr e soube jogar. Dentro das suas características, dando a bola pro CSA, e saindo nos erros, em velocidade e nos contra-ataques. Mas sem recuar, sem dar espaços demais.

O time alagoano teve muitas dificuldades para achar o caminho. Somente no primeiro tempo, com Neto Berola pela direita, primeiro dando trabalho a Igor, depois dando entortadas em Capa, que acabou expulso. O gol, na bola parada, veio num momento em que a partida estava equilibrada. Foi muito importante. A expulsão de Capa, logo a seguir, trouxe desequilíbrio e tensão. Mas a entrada de Iury deu tranquilidade ao setor. Só que o time tinha que correr mais, por ter um jogador a menos em campo. E fez isso.

E mais do que isso, sobrou fisicamente, contra um CSA que cansou no segundo tempo. Quando Xandão foi expulso, o time alagoano não tinha mais tanta perna pra correr. O Avaí chegava com certa facilidade e poderia ter definido com um segundo gol. O CSA foi só no abafa final das bolas paradas e levantadas na área. Apareceram a luta e a garra da defesa do time azurra. Ao final, a vitória tão esperada e tão importante foi realizada em Alagoas. Agora falta apenas o último, e ainda difícil, passo. A partida contra a Ponte Preta vai ser muito tensa.

Irresponsabilidade

Não há como defender o lateral esquerdo Capa de uma irresponsabilidade que poderia ter dado fim ao sonho avaiano. Você pode até discutir o lance, mas não dá pra deixar de cobrar um jogador que já tinha amarelo e fazia faltas seguidamente. A falta da expulsão era totalmente desnecessária. Capa entrou muito mal na partida. O time totalmente focado e concentrado. E Capa entrou displicente e por pouco não colocou tudo a perder. A expulsão foi correta. Capa foi irresponsável.

Destaques

Getúlio foi o grande destaque do jogo. Fez o gol e incomodou a defesa alagoana em quanto esteve em campo. Matheus Barbosa foi o melhor com a bola no pé, marcando e organizando. Mais uma grande atuação deste jogador que entrou muito bem no time no segundo turno da competição. A zaga foi sensacional. Marquinhos, Betão, Judson e Guga foram gigantes na luta e nas ações defensivas. Betão e Marquinhos foram os líderes que faltaram na partida diante do Fortaleza. O Avaí foi coração e estes jogadores representaram tudo isso.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação