nsc
    nsc

    Faltou futebol

    Avaí e Cruzeiro fizeram um jogo fraco na Ressacada

    Compartilhe

    Faraco
    Por Faraco
    18/12/2020 - 21h58
    Valdívia foi o autor do gol do Avaí no empate com o Cruzeiro
    Valdívia foi o autor do gol do Avaí no empate com o Cruzeiro (Foto: André Palma Ribeiro/ Avaí FC)

    Faltou criatividade, iniciativa, intensidade e arriscar um pouco mais. Avaí e Cruzeiro jogaram pouco no empate na noite desta sexta-feira, na Ressacada.

    O primeiro tempo foi muito lento, travado. As duas equipes se fechavam quando o adversário tinha a bola. No ataque não arriscavam nada. Havia pouca criatividade e também quase nada em termos de iniciativa. O gol do Cruzeiro só saiu por um erro do zagueiro Alemão, que mal posicionado não marcou o atacante e nem estava na bola.

    O pecado do Avaí no jogo foi esperar. Demais. Respeitou demais o Cruzeiro. Parecia com medo de jogar e agredir no ataque. O time só foi pra cima a partir dos 25 do segundo tempo. Poderia e deveria ter feito isso antes.

    A escalação de Leandrinho foi um equívoco. Não acrescentou nem na marcação e nem na saída de bola. As entradas de Jean martim e Renatinho acrescentaram ao time na pressão que era necessária.

    O gol de empate deu mais justiça e correção ao placar, pelo que fizeram as equipes nos 90 minutos. Edilson foi inteligente ao cruzar a bola de primeira, achando Valdívia na segunda trave.

    A nítida impressão foi que o Avaí perdeu tempo. Deveria ter arriscado mais. O Cruzeiro não mostrou nada. No segundo tempo praticamente não atacou.

    O resultado freia a escalada sonhada pelo torcedor depois das duas vitórias com Claudinei Oliveira. Mas diante das circunstâncias foi até um bom resultado.

    Mais colunistas

      Mais colunistas