nsc
nsc

publicidade

CATARINENSE 2020

Bastidores e explicações sobre as definições do Catarinense 2020

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
20/11/2019 - 20h03 - Atualizada em: 21/11/2019 - 09h55
Reunião na sede da FCF em Balneário Camboriú. Foto: Paulo Scarduelli/SCClubes
Reunião na sede da FCF em Balneário Camboriú. Foto: Paulo Scarduelli/SCClubes

Foi uma reunião bastante tranquila. A definição da fórmula do Campeonato Catarinense 2020 foi dos clubes, que escolheram o formato preferido por eles em um almoço prévio, como já vem sendo tradição nos últimos anos.

A Federação manteve a proposta de duas chaves de cinco times, com semifinais e finais. Mas ela foi rejeitada pela maioria dos clubes. Apenas dois votaram com a FCF: Juventus e Marcílio Dias. Os outros oito mantiveram posição de fazer como foi definido. Os clubes consideraram que poderia haver um desequilíbrio com a divisão das chaves e isso também poderia desequilibrar o campeonato.

O novo formato

O estadual do ano que vem vai usar 15 das 16 datas disponíveis no calendário da CBF. Não haverá rodada no Carnaval. A fórmula é simples. Já era esperada. Serão nove rodadas na primeira fase, com turno único entre os 10 clubes que participam. Destes, classificam-se oito times para as fases decisivas, que vão ser disputadas em sistema de mata-mata, com quartas, semifinais e finais.

A única vantagem dos times que estiverem nas melhores posições de tabela é jogar a segunda partida em casa. Se houver dois empates ou vitórias trocadas pelo mesmo placar/saldo a disputa da vaga na fase seguinte vai ser nos pênaltis.

A justificativa que apurei junto aos clubes para não haver vantagem nestes confrontos é que eles sejam abertos, que nenhuma equipe jogue por empate.

Rebaixamento mudou

Uma das novidades é o rebaixamento. As equipes que ficarem nas 9ª e 10ª colocações da tabela de classificação da primeira fase disputam entre si dois jogos para definir quem fica na elite e quem cai para a segundona catarinense. Neste caso, a equipe que tiver melhor colocação (o 9º colocado) tem vantagem de dois empates.

Ficou diferente porque os clubes consideraram que o 10º colocado já está sendo beneficiado com a existência do mata-mata. Assim, o 9º colocado vai ter sua condição de mais bem classificado preservada.

Os times vão ter um limite de 30 inscrições de atletas na competição. Só podendo substituir uma inscrição por lesão comprovada por junta médica. Atletas da base, entre 16 e 19 anos, não têm limite e podem ser usados fora da lista dos 30 iniciais.

Clássico no Orlando Scarpelli

O clássico, único garantido, da primeira fase, vai ser no Orlando Scarpelli. Foi definido através de sorteio. Ao mesmo tempo, já houve uma iniciativa dos dois presidentes de entrarem em acordo para que a renda fosse dividida entre os dois clubes. A divisão de público ainda vai ser discutida e definida também entre os dois presidentes.

Deixe seu comentário:

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Últimas do colunista

Loading interface...
Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas