nsc
nsc

Brasileirão

Erros defensivos e ofensivos determinam primeira derrota do Avaí na Ressacada

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
15/05/2022 - 19h47
Oscar Ruiz e Kevin travaram duelo pelo lado do campo
Oscar Ruiz e Kevin travaram duelo pelo lado do campo (Foto: Fernando Alves/ ECJuventude)

O Avaí desta vez não soube fazer o jogo. E cometeu erros que foram determinantes – defensivos e ofensivos – na derrota para o Juventude, a primeira da equipe dentro da Ressacada neste Brasileirão.

No ataque, muita precipitação nas escolhas. Na defesa, algumas brechas, como o contra-ataque que originou o escanteio do segundo gol dos gaúchos. Como a falha de marcação no próprio escanteio e no gol de Vitor Mendes.

Foram erros que o Avaí não cometeu, por exemplo, contra o Coritiba, na bela vitória da última segunda-feira. Mesmo com mais posse de bola (64%) e com mais finalizações (17-5), o Avaí não teve a precisão para fazer o melhor e vencer.

> Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

O Juventude teve méritos também. Marcou alto o tempo inteiro, com linha de defesa sempre alta também, time organizado, se ajustando durante o jogo, e lutando muito quando ficou com um e depois dois jogadores a menos em campo. O Juventude foi o time que mais incomodou o Avaí na Ressacada. Fez o Avaí errar mais também.

O Avaí merecia pelo menos empatar pelo que produziu e correu pra este resultado que seria uma recompensa mínima. É seguir adiante entendendo por que perdeu e fazendo as correções.

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas