publicidade

Faraco

Realidade

Faltou ataque ao Avaí diante do CSA

Compartilhe

Por Faraco
12/05/2019 - 23h41 - Atualizada em: 12/05/2019 - 23h41
Daniel Amorim tentou. Foto: Leo Munhoz/NSC Total
Daniel Amorim tentou. Foto: Leo Munhoz/NSC Total

Foi uma partida em que o Avaí dominou, pressionou e finalizou 18 vezes, mas apenas quatro atingiram o alvo. Duas delas do lateral improvisado Lourenço, que foram as mais perigosas mesmo. Os atacantes Getúlio e Daniel Amorim, mais uma vez, foram muito mal. Jones Carioca entrou no segundo tempo e também não foi bem.

Daniel Amorim até se dedica bastante, tenta ajudar, mas falta a ele a qualidade para definir as jogadas e para estar no lugar certo. Alguns lances passaram dentro da pequena área e não havia ninguém pra colocar para dentro. Era papel dele. O setor praticamente inexiste, o que escancara a necessidade de contratações, que já era uma realidade para o time antes do início da Série A, e agora se torna urgente.

Brenner, atacante do Inter e que estava no Goiás, está chegando. É centroavante e vai acrescentar, mas não resolve tudo sozinho. É preciso trazer mais jogadores para tornar o setor realidade. Dos dois gols do time no Brasileiro, um foi de Brizuela e o outro de Michel, contra.

Pontos quem vão fazer falta

O Leão recebeu na Ressacada um adversário direto na disputa pela permanência na Série A. Que é, inegavelmente, a corrida inicial de Avaí e CSA, que vieram da Série B juntos. Os pontos perdidos ontem podem machucar lá na frente. Foram dois pontos fora e apenas um somado. Um pontinho, numa corrida tão difícil, faz toda a diferença. O CSA fez a parte dele, que era roubar pelo menos um ponto em Florianópolis e não deixar o Avaí vencer.

Deixe seu comentário:

publicidade