nsc
    nsc

    Avaí 2020

    Geninho não é o cara para o Avaí no momento

    Compartilhe

    Faraco
    Por Faraco
    21/11/2019 - 16h17 - Atualizada em: 21/11/2019 - 19h21
    Geninho está cotado para Direção de Futebol do Avaí (Foto: Guilherme Hahn, Especial)
    Geninho está cotado para Direção de Futebol do Avaí (Foto: Guilherme Hahn, Especial)

    Não se trata de desqualificar Geninho, profissional vitorioso e reconhecido no futebol não nacional. Nada disso. A análise é sobre momentos, objetivos e necessidades do Avaí e a realidade do profissional Geninho.

    Primeiro é importante dizer que Geninho é técnico de futebol. Um bom técnico que acaba de completar mais uma missão, que foi salvar o Vitória do rebaixamento na Série B. Isto quer dizer que Geninho ainda não é Diretor de Futebol. Nunca foi. E, pelo que apurei, ainda não virou a chave pessoalmente. Ainda tem o desejo de querer seguir treinador.

    Geninho está no "pacote" 2019

    Importante destacar que Geninho também é um dos responsáveis pelo fracasso do Avaí no Brasileiro deste ano. Ele mesmo fez esta autoavaliação em uma entrevista à CBN Diário, recentemente.

    Entre indicações de Geninho estão o atacante Matheus Matias e o goleiro Gledson. Entre aprovações estão Paulinho, lateral esquerdo, e o volante Luanderson. Geninho apostava muito também no centroavante Daniel Amorim. Dizia nos bastidores que ele iria garantir ao Avaí pelo menos 10 gols na competição. Foram atletas que não emplacaram na Série A.

    Deu contribuições também, como a condução no título estadual deste ano, e o acesso do ano passado. Mas não soube lidar com o Brasileirão no início e preferiu ir embora, sob o argumento que não podia ajudar mais.

    Avaí e suas necessidades e objetivos

    Geninho não é montador de time. É treinador. Não é homem de mercado. Conhece atletas, mas conhece mais aqueles que trabalharam com ele, de onde vêm normalmente suas indicações.

    O Avaí precisa de novos processos, novas mentalidades. Aliás, já escrevi isso em outros momentos. Gente que traga ideias novas. Que olhe para o futuro e não somente para o passado do clube. Não dá pra pensar sempre no amigo ou em questões pessoais. É preciso evoluir neste sentido. Dar o passo adiante.

    Se o projeto é ser forte em 2020, com ambição de títulos no estadual e na Série B, o Avaí deveria olhar o mercado e analisar quem fez bem nos últimos anos. Quem subiu? Quem venceu? Quem conquistou? E analisar a possibilidade de trazer estes profissionais, que mudem o clube de patamar.

    Outra questão que deve estar clara é o que o Avaí quer para o perfil do seu time no ano que vem. Vai ser um time que jogue, que se imponha, ou um time que espere, que especule o jogo, que seja mais forte na marcação do que na criação? Isto é fundamental e tem que estar muito definido.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas