nsc
    nsc

    Leia Mulheres

    Projeto Leia Mulheres Joinville debate "A Casa dos Espíritos" em fevereiro

    Compartilhe

    Gerson
    Por Gerson Junior
    11/02/2020 - 07h00 - Atualizada em: 11/02/2020 - 09h41
    Projeto Leia Mulheres
    Leia Mulheres Joinville começa o ano com clássico da literatura latino-americana, A Casa dos Espíritos. Foto: Marcela Guther/Arquivo Pessoal

    Em fevereiro, o primeiro encontro do ano do clube Leia Mulheres Joinville irá debater o livro “A Casa dos Espíritos” (1982), da chilena Isabel Allende. Considerado um clássico da literatura latino-americana, o romance conta a saga da numerosa família Trueba.

    Em 2020, o clube terá casa fixa e novo horário: todos os encontros serão realizados na biblioteca do Sesc Joinville, mensalmente, às 15h30. Em fevereiro, o encontro do grupo – que tem como objetivo propor ações para inclusão da presença da mulher no mercado editorial –, acontece no dia 29, às 15h30.

    A mediação será feita pela jornalista Marcela Güther. A entrada é gratuita e aberta para a comunidade, sem necessidade de inscrição. O livro do mês, assim como todos os outros da programação, está disponível para empréstimo na biblioteca do Sesc.

    SOBRE O LIVRO

    “A Casa dos Espíritos” é tanto uma emblemática saga familiar quanto um relato acerca de um período turbulento na história de um país latino-americano indefinido. Isabel Allende constrói um mundo conduzido pelos espíritos e o enche de habitantes expressivos e muito humanos, incluindo Esteban, o patriarca, um homem volátil e orgulhoso, cujo desejo por terra é lendário e que vive assombrado pela paixão tirânica que sente pela esposa que nunca pode ter por completo; Clara, a matriarca, evasiva e misteriosa, que prevê a tragédia familiar e molda o destino da casa e dos Trueba; Blanca, sua filha, de fala suave, mas rebelde, cujo amor chocante pelo filho do capataz de seu pai alimenta o eterno desprezo de Esteban, mesmo quando resulta na neta que ele tanto adora; e Alba, o fruto do amor proibido de Blanca, uma mulher ardente, obstinada e dotada de luminosa beleza.

    As paixões, lutas e segredos da família Trueba abrangem três gerações e um século de transformações violentas, que culminaram em uma crise que levam o patriarca e sua amada neta para lados opostos das barricadas. Em um pano de fundo de revolução e contrarrevolução, Isabel Allende traz à vida uma família cujos laços privados de amor e ódio são mais complexos e duradouros do que as lealdades políticas que os colocam uns contra os outros.

    Isabel Allende nasceu em 1942, no Peru, onde seu pai era diplomata. Viveu no Chile entre 1945 e 1975, com longos períodos de residência em outros lugares, na Venezuela até 1988 e, a partir de então, na Califórnia. Começou a carreira literária como jornalista no Chile e na Venezuela. “A Casa dos Espíritos”, seu primeiro romance, tornou-se um dos títulos míticos da literatura latino-americana. A ele se seguiram muitos outros, todos com grande sucesso internacional. Seus livros já foram traduzidos para 35 idiomas. Recebeu o Prêmio Nacional de Literatura 2010, no Chile, e o Prêmio Hans Christian Andersen, em 2012, este último pela série “As Aventuras da Águia e do Jaguar”.

    SOBRE O LEIA MULHERES

    O Leia Mulheres é um movimento nacional que existe desde 2015 e objetiva incentivar uma luta, cada vez mais compartilhada, para empoderar mulheres escritoras que sobrevivem a um mercado editorial com preponderância de vozes masculinas. No Brasil, o movimento, criado em São Paulo há quatro anos, já abrange mais de 120 cidades, sendo seis catarinenses: além de Joinville, há clubes de leitura de autoras em Florianópolis, Blumenau, Lages, Balneário Camboriú e Itajaí.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas