publicidade

Laine

Família

Moradora de São José busca por irmão perdido

Compartilhe

Por Laine Valgas
24/05/2019 - 10h23 - Atualizada em: 24/05/2019 - 10h23
Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal

Ela é moradora de São José, tem 22 anos e um coração angustiado: precisa localizar um irmão que, segundo ela, foi “roubado” de sua mãe, quando bebê. Terena Prestes da Rosa tem sete irmãos por parte de mãe – sendo que o primeiro filho é fruto de um relacionamento rápido, que teve com um caminhoneiro, por volta de seus 15 anos, em uma viagem que fez para o Rio de Janeiro. 

“Minha família por parte de mãe não fala muito sobre o assunto, mas sabe-se que o menino foi tirado dela. Mamãe faleceu aos 34 anos, quando eu tinha dois aninhos, sou a caçula. Eu fiquei com a família do meu pai e meus outros irmãos, com a dela. Aliás, soube de toda a história quando os conheci, 10 anos atrás. As únicas informações que tive era de que meu irmão que teria sido levado se chama Alexandre e mora no Rio de Janeiro. Meu coração dizia, e diz, que preciso encontrá-lo. É uma parte de mim, de nossa mãe. Tentei programas de televisão, mandei cartas pedindo ajuda, mas sem sucesso. Um mês atrás, publiquei o caso em uma pagina de Desaparecidos no Facebook e, no mesmo dia, uma moça entrou em contato comigo dizendo que minha história batia com a do marido dela. Minha esperança reacendeu e sinto que posso estar mais perto dele...”, conta Terena.

Por um exame de DNA Desde que conseguiu contato com a moça pelas redes sociais, Terena vem trocando muitas fotos – bem antigas, que tem da sua mãe. 

“Quem conhece o Alexandre desde pequeno diz que não têm dúvidas de que se trata mesmo da mãe dele. O mais incrível é que temos sinais, manchas, tudo muito iguais. Mas, para fechar esta conta, precisamos fazer um exame de DNA. A passagem de ida e volta, e parte do dinheiro para o exame, já temos: fizemos rifas, contamos com apoio de amigos. Falta a outra parte para o DNA, cerca de R$ 500. Por isso, peço aos amigos da Hora essa força: o que puderem doar, será bem-vindo”, completa Terena.

A família abriu uma vaquinha online aqui. Quem preferir, pode ligar direto para a nossa jovem leitora: (48) 99636-1634. 

Na torcida aqui, querida!

Deixe seu comentário:

publicidade