Florianópolis

publicidade

Lariane

Clima

Calor e falta de chuva causam prejuízos no campo

Compartilhe

Por Lariane Cagnini
14/05/2018 - 18h00 - Atualizada em: 14/05/2018 - 18h03
Pastagem era para ter sido plantada em abril, mas ainda não foi possível
Pastagem era para ter sido plantada em abril, mas ainda não foi possível (Foto: Rogério Danielski)

*Por Renan Medeiros, interino

As altas temperaturas e a ausência da chuva preocupam os trabalhadores do campo no Sul de Santa Catarina. O prejuízo mais significativo deve ser sentido pelos criadores de gado, que precisam suplantar a alimentação dos animais, elevando os custos para a produção de carne e leite. Isso porque o tempo não está favorável para a plantação da pastagem de inverno, em especial o azevém e a aveia, fontes de proteína para vacas leiteiras.

— Uma margem de lucro pequena quase desanima quem trabalha com gado de leite. Dá até vontade de parar, porque a gente trabalha muito para ter pouco resultado — lamenta o agricultor Valmir Concêncio. Pelo planejamento dele e de outros criadores, a pastagem já era para ter sido plantada em abril.

Quem produz frutas sofre com um inseto que não se reproduziria caso o frio já tivesse chegado. Trata-se de uma mosca que ataca principalmente as frutas cítricas, como laranja e limão. Para resolver o problema, os fruticultores têm feito uso de uma armadilha recomendada pela Epagri, que consiste no uso de uma proteína encontrada em agropecuárias e água para capturar esses insetos e mantê-los longe das frutas.

Deixe seu comentário:

publicidade

Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação