Navegue por

publicidade

Lariane

Morte no litoral

Em uma semana, dois filhotes de baleia franca encalham em SC

Compartilhe

Por Lariane Cagnini
09/08/2018 - 18h24 - Atualizada em: 09/08/2018 - 18h24
Animal foi encontrado já sem vida na Praia do Gi, em Laguna (Foto: Instituto Australis/PBF)
Animal foi encontrado já sem vida na Praia do Gi, em Laguna (Foto: Instituto Australis/PBF)

Por Renan Medeiros, interino*

Um filhote de baleia franca, nascido nesta temporada, foi recolhido na manhã desta quinta-feira (9) na Praia do Gi, em Laguna. O animal morreu na noite dessa quarta e foi encontrado encalhado, já sem vida. Trata-se de uma fêmea que mede 6,35 metros de comprimento e tem um ferimento na pele.

Foi o segundo encalhe de filhote registrado em menos de uma semana. Segundo a diretora do Projeto Baleia Franca/Instituto Australis, Karina Groch, o primeiro ocorreu no ultimo domingo (5), na Praia da Armação, Florianópolis, mas o animal estava vivo e foi devolvido ao mar por pessoas que estavam no local.

De acordo com o Instituto Australis, já foi confirmado que o filhote encontrado morto em Laguna não é o mesmo que encalhou em Florianópolis.

A remoção foi feita pelas equipes do "Protocolo de Encalhe" da Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca e do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), com apoio da Polícia Ambiental e Prefeitura de Laguna.

O Protocolo de Encalhes da APA da Baleia Franca é um programa desenvolvido pela equipe da unidade de conservação para prestar assistência aos mamíferos marinhos encalhados na unidade.

Confira as orientações para o caso de um animal ser encontrado encalhado:

- Informe o local do encalhe e outras informações úteis a um dos membros do Protocolo. A ligação ao Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos é gratuita no número 0800-642-3341;

- Não se aproxime do animal, para evitar contaminação;

- Não tente devolver o animal à água;

- Faça fotos, possibilitando a identificação da espécie e documentação do caso;

- Evite respirar o ar expirado pelos animais;

- Não se aproxime da cauda. São animais grandes em situação de debilidade física, que podem se tornar ariscos com a aproximação de outros indivíduos e, assim, causar ferimentos.

Membros do Protocolo de Encalhes

A coordenação do Protocolo de Encalhes na Unidade é formada pela APA da Baleia Franca (sob responsabilidade da ICMBio) Projeto Baleia Franca (executado pelo Instituto Australis), Associação R3 Animal, Udesc/Ceres, Museu de Zoologia Professora Morgana Cirimbelli Gaidzinski da Unesc, Corpo de Bombeiros, Capitania dos Portos e Policia Militar Ambiental.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação