Florianópolis

publicidade

Lariane

Segurança

Sem vaga em unidade prisional e delegacia, condenado a 11 anos é liberado em Imbituba

Compartilhe

Por Lariane Cagnini
13/03/2018 - 13h18 - Atualizada em: 13/03/2018 - 15h41
Reprodução

Um homem, condenado a 11 anos e sete meses de prisão em regime fechado, foi liberado pela falta de vagas na Unidade Prisional Avançada (UPA) e na delegacia de Imbituba. A Polícia Militar abordou o rapaz de 24 anos durante uma ronda, e constatou o mandado de prisão em aberto. A Polícia Civil não tinha vagas na delegacia e ele foi levado à UPA, que já opera no limite de 140 presos e também não pode receber o homem.

Segundo o relatório da PM, os policiais entraram em contato com o Judiciário e o Ministério Público em busca de orientação. Como o presídio está lotado, uma determinação judicial impede que o local receba novos presos, e por isso, nada pode ser feito. O caso ocorreu na noite de domingo, e o chefe de segurança da UPA, Rafael Nunes, disse que a PM e a Civil estão cientes da superlotação.

- A PM sabe da situação, de que não podemos receber por ordem judicial, não depende da gente. Normalmente é detido alguém, fica na delegacia, a Civil nos comunica pois eles já sabem também, nós fornecemos alimentação para quem fica preso lá, aí nos acionamos o Deap para conseguir vaga em outra unidade - explica Nunes.

O homem é natural de Porto Alegre e teve o mandado de prisão emitido dia 6 deste mês, pela 1ª Vara de Execuções Criminais da Comarca de Porto Alegre. Com a recusa de receber o preso nos dois locais, a PM registrou um boletim de ocorrência e o liberou em frente à delegacia.

Deixe seu comentário:

publicidade

Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação