nsc
    nsc

    Turismo

    A partir de 2021, brasileiros com destino à Europa precisarão solicitar uma autorização de viagem com antecedência

    Compartilhe

    Leo
    Por Leo Coelho
    29/04/2020 - 12h57 - Atualizada em: 30/04/2020 - 09h51
    turismo
    Brasileiros que quiserem visitar países como Portugal precisarão solicitar uma autorização.
    (Foto: )

    O documento, batizado de ETIAS – sigla em inglês para “Sistema Europeu de Informações e Autorização de Viagem” – passa a ser obrigatório para viajar a turismo a qualquer país que faça parte do Espaço Schengen.

    Apesar de haver muita confusão a respeito, não se trata de um visto. A burocracia será reduzida ao máximo e as solicitações da autorização de viagem devem ser feitas online.

    > O vírus está nas roupas, nos sapatos, no cabelo ou no jornal?

    A regra não se aplica apenas aos brasileiros. Cidadãos de todos os países que são isentos de visto para ingresso no Espaço Schengen deverão solicitar o ETIAS antes de viajar, que será válida por até três anos ou até a data de expiração do passaporte.

    Durante esse período, serão permitidas múltiplas viagens, desde que respeitando os limites de permanência no Espaço Schengen, de 90 dias a cada 180 dias. A inscrição para o documento deve levar de 10 a 20 minutos, contendo dados pessoais, informações sobre a saúde e planos de viagem.

    > 10 alimentos para reforçar o sistema imunológico

    Ao final do processo, os solicitantes devem pagar uma taxa de € 7, Menores de idade e maiores de 70 anos são isentos deste pagamento. Para realizar todo o processo, é necessário possuir um passaporte com validade de no mínimo três meses após a finalização da viagem, um cartão de crédito ou débito para pagamento da taxa e um e-mail válido, por onde será enviada a aprovação do ETIAS.

    A autorização será recebida por e-mail e não precisa ser impressa. Mas é importante guardar uma cópia virtual, pois ela pode ser solicitada a qualquer momento durante a viagem.

    > Painel do Coronavírus: veja em mapas e gráficos a evolução dos casos em Santa Catarina

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas