publicidade

Navegue por
Lisandra

No dia Internacional da Síndrome de Down entidade de Joinville se mobiliza para reformar nova sede

Compartilhe

Por Lisandra Oliveira
20/03/2019 - 20h40 - Atualizada em: 20/03/2019 - 20h38
Lisandra Oliveira/Divulgação/Carla (à esquerda) percebeu desenvolvimento do filho João depois das sessões de terapia ocupacional
Lisandra Oliveira/Divulgação/Carla (à esquerda) percebeu desenvolvimento do filho João depois das sessões de terapia ocupacional

Uma vez por semana a Carla Medeiros leva o filho João de 1 ano e 5 meses para as atividades na Associação Universo Down. O menino participa das sessões de terapia ocupacional, desde os 40 dias de vida. “Com os atendimentos o João está percebendo melhor o ambiente em que ele está e já consegue executar os comandos que a gente dá com maior agilidade”, explica a mãe.

A instituição sem fins lucrativos atende 70 pessoas, entre crianças e adultos, com atividades multidisciplinares. Entre elas, sessões de fonoaudiologia, terapia ocupacional, apoio pedagógico, aulas de capoeira e dança.

A Gislene Cristina Nunes, de 39 anos, não perde uma aula de teatro. E conta que na entidade revê os amigos e se diverte. Para a mãe, a dona de casa, Mari Cristina Nunes, a participação na entidade ajudou na socialização da filha. “Por ela, nós viríamos todos os dias. As atividades realizadas só fazem bem a ela”, destaca.

Entidade oferece atividades multidisciplinares
Entidade oferece atividades multidisciplinares
(Foto: )

Nesta quinta-feira, 21 de março, é o Dia Internacional da Síndrome de Down. A entidade aproveita a data para se mobilizar junto à comunidade em busca de recursos para reforma da nova sede. O Centro de Educação Infantil Padre Carlos, no centro de Joinville e que está desativado há alguns anos, foi cedido à entidade pelo Governo do Estado.

Segundo o presidente da Universo Down, Rodrigo Gonçalves são necessários cerca de 600 mil reais para toda a revitalização. Até agora foram arrecadados 170 mil reais. Parte desse valor foi aplicada na reforma da cobertura. “Mas ainda é preciso recursos para reformas os banheiros e algumas salas. A nossa intenção é que os atendimentos no CEI Padre Carlos comecem ainda esse ano”, ressalta Rodrigo. Quem quiser colaborar pode fazer contato pelo telefone 3423-2102.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação