publicidade

Navegue por
Lisandra

Resíduos jogados na praia são reaproveitados no litoral norte

Compartilhe

Por Lisandra Oliveira
21/02/2019 - 14h54 - Atualizada em: 21/02/2019 - 14h54
Eco Local/Divulgação/No dia 20, estudantes coletaram 25 quilos de resíduos na praia de Balneário Piçarras
Eco Local/Divulgação/No dia 20, estudantes coletaram 25 quilos de resíduos na praia de Balneário Piçarras

A ideia é estimular a sustentabilidade. E as ações para realizar esse objetivo começaram há 17 anos quando o educador ambiental, Filipe de Oliveira, ministrava palestras para estudantes, nas escolas de Florianópolis e Santo Amaro da Imperatriz. Foi assim que ele começou o projeto Eco Local, que hoje tem sede em Barra Velha.

“Em sala de aula, a gente trabalha com a metodologia de que quem conhece preserva. Dessa forma nós mostramos para os estudantes onde, geograficamente, estão e o que têm de fauna e de flora na região onde eles moram. A intenção é passar um conhecimento geral para que eles se interessem em preservar”, conta o educador ambiental que espera esse ano é atender 450 estudantes com as palestras.

Segundo o Filipe, além da educação ambiental, o projeto tem outras duas frentes de atuação. Uma delas é a limpeza de praia. “Nós chamamos de Ação Praia Limpa Eco Local. Junto com voluntários e moradores nós retiramos os resíduos das praias. Nesse verão já fizemos 12 edições e conseguimos retirar mais de cinco toneladas de resíduos das praias do litoral norte catarinense”, revela.

A ação mais recente foi na quarta-feira (20), no Programa Bandeira Azul, em Balneário Piçarras. Com a ajuda de 60 estudantes de escolas municipais foi possível arrecadar, na praia, 25 quilos de resíduos, a maioria plástico, como garrafas, embalagens e tampinhas .

Essa atividade acabou levando para a outra frente do projeto que é a gestão inteligente de resíduos. Tudo o que é coletado na praia é transformado em produto que retorna para cidade, de onde o resíduo foi coletado. “Por meio de uma parceria com uma empresa de Blumenau que faz a trituração, aglutinação e prensagem de resíduos, a transforma esse material e um banco, uma mesa, tijolos, sem deixar que nada vá para nos aterros sanitários”, destaca.

A iniciativa conta com patrocinadores e apoiadores que ajudam financeiramente na realização dos eventos ambientais. “A nosso diferencial é transformar em algo novo o lixo que foi descartado e dessa forma mostrar que não é apenas selecionar o lixo, mas também tentar reaproveita-lo”, afirma.

Deixe seu comentário:

Lisandra Oliveira

Lisandra Oliveira

Lisandra Oliveira

Lisandra mostra os bons exemplos de Joinville e região. As pessoas que se dedicam a melhorar o local onde vivem, que inspiram com ações que fazem a diferença na nossa comunidade.

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação