nsc
    nsc

    Hotelaria

    Átrio vai construir mais 14 hotéis em Santa Catarina

    Compartilhe

    Loetz
    Por Loetz
    03/12/2019 - 09h28 - Atualizada em: 03/12/2019 - 17h13
    foto mostra quarto de hotel
    Empresa administra marcas marcas Ibis Budget, Ibis, Ibis Style, Mercure, Sofitel (Foto: Divulgação)

    De 2020 até 2024 a rede Átrio Hotéis, com sede em Joinville, vai investir R$ 500 milhões na construção de 14 novos estabelecimentos em diferentes municípios do Estado de Santa Catarina. O Estado é o terceiro da carteira, só atrás de São Paulo e de Minas Gerais. Neste período, em todo o país, a Átrio vai ter 177 novos hotéis e SC representa 8% dessa nova oferta

    Entre 2010 e 2018 a Átrio (marcas Ibis Budget, Ibis, Ibis Style, Mercure, Sofitel) cresceu exponencialmente. Passou do 22 lugar para a quarta posição no ranking das operadoras de hoteleria no Brasil. A meta é atingir o segundo posto até 2022. Atualmente administra 56 hotéis e o objetivo é alcançar 100 neste período - praticamente dobrando de tamanho. Isso poderá acontecer mediante entrada em operação de novos hotéis, acrescidos da chamada conversão - que é passar a fazer a administração de hotéis anteriormente sob gestão de outros players, explica o presidente Paulo Caputo.

    Neste ano a Átrio cresceu 40%, tanto por aquisições da gestão de 16 hotéis, localizados em vários Estados, pertencentes ao fundo imobiliário HSI, como pela abertura três hotéis: em Itajaí (SC), em Itatiba (SP) e e em Curitiba (PR).

    Caputo diz que as perspectivas são boas para os negócios em hotelaria, no Brasil.

    — São Paulo é o mercado onde se enxerga isso com mais clareza. Lá o mercado já está acima do período pré-crise (2014/2016). No Rio de Janeiro a situação também já melhorou, assim como em Belo Horizonte. Estamos no início de um novo ciclo. Isso significa que o valor da diária deve aumentar — afirmou.

    Em 2020, a Átrio vai em busca de novos mercados e negócios disruptivos dentro do segmento de hospitalidade. A hotelaria, que é uma indústria tradicional, vai mudar. Vai incorporar tecnologias, como reconhecimento facial, controle de acesso, utilização de big data. A recepção de hotel, como a conhecemos hoje, não vai mais existir, nem o cliente precisará apresentar documento e a chave ele vai obter acessando o celular. Isso vai acontecer no máximo em cinco anos diz o presidente da Átrio, Paulo Caputo.

    A Átrio também lança app para os seus investidores, de modo que eles possam acompanhar a evolução de seus investimentos na palma do celular. Para ficar antenado com os novos tempos, a rede contratou o executivo Carlo Pereira como head digital.

    A rede também está olhando para o mercado de propriedade compartilhada e de apartamentos no jeito Airbnb. Caputo analisa:

    — O Airbnb não é mais a grande ameaça para os hotéis, como parecia quando entrou para disputar clientes com a hotelaria tradicional. O modelo Airbnb é útil para mais de três pessoas e permanência de pelo menos três dias — avalia Caputo.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas