nsc
    nsc

    Impacto na economia

    Coronavírus em Joinville: ACIJ pede para que empresas não demitam

    Compartilhe

    Loetz
    Por Loetz
    03/04/2020 - 15h52
    João Martinelli, presidente da ACIJ (Foto: ACIJ, Divulgação)
    João Martinelli, presidente da ACIJ (Foto: ACIJ, Divulgação)

    A Associação Empresarial de Joinville (ACIJ) enviou mensagem a todos os seus associados na qual revela a sua preocupação com a situação derivada da crise sanitária provocada pelo coronavírus em Joinville, que deságua na crise econômica. O texto, assinado pelo presidente João Martinelli, é duro, como a realidade exige.

    > Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    - Não há nada que possamos fazer porque os negócios estão parados, seja por determinação legal, seja por determinação do mercado; com o comércio fechado e cidadãos, além de confinados, amedrontados, não há como se criar um ambiente para os negócios.

    Martinelli tem razão. Igualmente está certo quando afirma que as empresas devem exaurir todas as possibilidades legais antes de demitir funcionários. A razão é simples: "na retomada, os empresários precisarão de toda a mão-de-obra disponível, e desfazer-se das pessoas pode não ser uma boa ideia".

    Mas, reconhece: "a perda de empregos será inevitável e todos serão afetados, independente do porte". A mensagem também pede para que as empresas associadas permaneçam ligadas à Acij, e lista ações que a entidade vem fazendo para auxiliar empresas, pessoas e a sociedade de Joinville nesta hora dramática.

    Leia também:

    Coronavírus: ACIJ faz entrega de equipamentos para a saúde em Joinville

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas