publicidade

Navegue por
Loetz

Dados

Potencial de consumo em Joinville cresce R$ 2 bilhões 

Compartilhe

Por Loetz
13/05/2019 - 09h00 - Atualizada em: 13/05/2019 - 09h21
(Foto: Salmo Duarte, A Notícia)
(Foto: Salmo Duarte, A Notícia)

Joinville lidera, com folga, o Índice de Potencial de Consumo (IPC) em Santa Catarina, neste ano. Estudo IPC Maps 2019 mostra que o valor estimado de consumo da população de Joinville soma R$ 21,68 bilhões, o que corresponde a 0,46266% do total que a sociedade brasileira deverá comprar, neste ano, em bens e serviços.

A  lista inclui 22 itens de variados setores. Em relação ao ano passado, o potencial de consumo de Joinville aumentou R$ 2 bilhões. Era de R$ 19,68 bilhões há um ano. 

Em 2019, Florianópolis aparece em segundo lugar, no Estado, com R$ 17,57 bilhões. E Blumenau em terceiro. As posições permanecem inalteradas. Os números indicam que a capacidade de consumo dos joinvilenses é R$ 5,1 bilhões superior a dos moradores da capital do Estado.

Leia mais: PIB de Joinville é igual a soma dos valores de Blumenau e São José

Outra forma de medir o poder econômico de Joinville é fazer outras três comparações. O consumo de Joinville é maior do que a soma do que compram os habitantes de Florianópolis ( R$ 17,57 bilhões) e Lages (R$ 4,00 bilhões) somados. Ainda, o consumo de Joinville supera o da soma dos residentes em Blumenau (R$ 13,44 bi) e Itajaí (R$ 7,54 bi) juntos. 

Ou, ainda, o consumo dos joinvilenses é mais do que o triplo do dos moradores de Chapecó (R$ 7,1 bilhões neste ano). As quatro grandes contas de consumo dos joinvilenses (e dos brasileiros, em geral), são produtos e serviços de manutenção no lar; alimentação no lar; materiais de construção e gastos com veículo próprio.

No ranking estadual, os cinco principais municípios são Joinville, Florianópolis, Blumenau, São José e Itajaí, nesta ordem. O IPC deles, somado, totaliza R$ 71 bilhões. Joinville aparece na 22 colocação no ranking nacional. Ganhou uma posição de um ano para outro, e é destaque entre o crescimento dentre os 50 maiores municípios no ranking nacional.

Florianópolis, na 33ª colocação, perdeu seis. E Blumenau, na colocação de número 46, desceu uma posição em comparação ao ano passado.

No país

O consumo dos 50 maiores municípios brasileiros equivale a 39,43%, ou R$ 1,848 trilhão de tudo o que é consumido no território nacional. São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte são os três primeiros, seguidos por Salvador, Curitiba, Fortaleza e Porto Alegre.

Cidades interioranas como, Campinas, Guarulhos, Ribeirão Preto, São Bernardo do Campo, São José dos Campos, São Gonçalo, Niterói, Joinville, Uberlândia e Caxias do Sul ganham destaque.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação