nsc
    nsc

    Pregão

    Santur faz licitação para conhecer e monitorar dados sobre a atividade turística no Estado

    Compartilhe

    Loetz
    Por Loetz
    21/01/2020 - 09h09 - Atualizada em: 21/01/2020 - 11h45

    A Agência de Desenvolvimento do Turismo de SC (Santur) lançou licitação para estruturar a Central de Inteligência Turística de Santa Catarina. Até 30 de janeiro as empresas interessadas poderão enviar propostas e participar da disputa, que inicia às 14h15. A licitação será realizada na modalidade pregão eletrônico do tipo menor preço por item, para selecionar contratação de empresa para o fornecimento de licença de uso para plataforma de Big Data e Inteligência.

    O pregão eletrônico será realizado à distância em sessão pública via sistema integrado de licitações do Estado. Poderão participar empresas interessadas que atenderem às exigências estabelecidas no edital 002/2020 e que estejam inscritas no cadastro geral de fornecedores do Estado de Santa Catarina, para liberação de chave identificação e de senha pessoal.

    A contratação inclui a aquisição de licença de uso de plataforma de Big Data e Inteligência, com acesso à base de dados disponível para pessoa física e jurídica com abrangência estadual, serviços de manutenção, suporte técnico, atualização de dados, customização, modelagem de dados, treinamento, na modalidade SaaS (software as a service) e especificações técnicas constantes no anexo I do edital.

    — A Central de Inteligência Turística é um dos eixos centrais para consolidar o destino turístico e integra dados socioeconômicos, ambientais, de consumo de insumos (água, luz, lixo, outros), de circulação (aéreo, rodoviário, outros), entre outras fontes relacionadas à economia do turismo. Para isso, a implantação de uma estrutura para o monitoramento e análise de dados é fundamental destaca a diretora de estudos e inovação da Santur, Luana Emmendoerfer. O edital do pregão foi publicado no Diário Oficial de Santa Catarina no dia 17 de janeiro.

    O que a informação sugere é que, até agora, depois de décadas, a Santur ainda não tem uma estrutura única com dados organizados sobre características e potencialidades das atividades relacionadas ao turismo. Parece incrível, mas real. Evidentemente, o órgão do governo responsável pela política de desenvolvimento do turismo do Estado precisa ter, ao alcance imediato, todas as informações sobre o que acontece no seu campo de atuação.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas