nsc
    nsc

    Voos

    Aeroporto Internacional Hercílio Luz de Florianópolis passa a operar malha aérea essencial

    Compartilhe

    Mário
    Por Mário Motta
    30/03/2020 - 17h40
    voos
    De 80 para apenas 5 voos diários. (Foto: Rodrigo Coelho / Divulgação)

    Definida entre Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), aeroportos e as empresas aéreas Azul, Gol e Latam, a malha aérea essencial para todo o território brasileiro entrou em vigor no último sábado (28) e segue em todo o mês de abril. Com a medida, o Aeroporto Internacional de Florianópolis passa a ter até 5 decolagens e 5 pousos por dia, um movimento 87,5% menor do que a média para o período, que é de 80 voos diários.

    As três cias aéreas - Azul, Gol e Latam - continuam atuando no Aeroporto Internacional de Florianópolis. Mas o destino será 1 só: São Paulo, com voos, majoritariamente, para os aeroportos de Guarulhos e de Viracopos. Os voos internacionais, que neste período do ano costumam ser para a Argentina, também estão suspensos.

    ​> Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    O dia de maior movimento no aeroporto de Florianópolis será a segunda-feira, com previsão de 5 pousos e 5 decolagens. Aos sábados e domingos, o Aeroporto de Florianópolis terá apenas 2 decolagens e 2 pousos.

    O objetivo da ANAC com a implementação da malha aérea essencial é garantir que nenhum estado brasileiro fique sem conexão aérea, durante a pandemia de coronavírus. Além das capitais dos 26 estados e o Distrito Federal, outras 19 cidades do país serão atendidas.

    A região com maior movimento é o Sudeste, com 723 frequências semanais. A região Sul fica em segundo lugar, com 155 voos por semana. No total, serão operados 1.241 voos por semana no país, um volume 91,61% menor para o período.

    A malha aérea essencial pode sofrer alterações pontuais, de acordo com as demandas. A Floripa Airport reforça que passageiros com voos marcados para este período procurem, por telefone ou canais digitais, a respectiva cia aérea para adequação à malha essencial.

    *Com informações da ANAC.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas