nsc
    nsc

    Cidades Criativas

    Catarinenses participam de Simpósio Internacional de Gastronomia na Tailândia

    Compartilhe

    Mário
    Por Mário Motta
    17/02/2020 - 19h41
    Gastronomia, Turismo e sustentabilidade (Foto: divulgação)
    Gastronomia, Turismo e sustentabilidade (Foto: Divulgação)

    Os catarinenses Marcus José Rocha (Superintendente de Ciência, Tecnologia e Inovação da Prefeitura Municipal de Florianópolis) e Narbal Correia (Coordenador da confraria dos Chefs do Programa Florianópolis Cidade Criativa Unesco da Gastronomia) participaram no início deste mês, do segundo Gastronomy Internacional Symposium realizado em Phuket, na Tailândia.

    Além dos debates e palestras do Simpósio, a programação incluiu reunião dos membros da Rede de Cidades Criativas da Gastronomia, visitas a bases de turismo comunitário, fazendas de lagostas e “Chef Shows”, com a participação do chef Narbal apresentado a gastronomia de Florianópolis para os demais representantes das cidades criativas da gastronomia e público tailandês.

    Chef Narbal Correa fez um “show cooking” no evento
    Chef Narbal Correa fez um “show cooking” no evento
    (Foto: )

    Florianópolis e a Rede Mundial de Cidades Criativas no Brasil e no mundo

    Desde o dia dois de dezembro de 2014, Florianópolis integra um seleto grupo que atualmente é composto por 246 membros, abrangendo sete áreas criativas: Artesanato e Arte Popular, design, cinema, gastronomia, Literatura, Música e Artes Media.

    A Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco une cidades que reconhecem e apoiam a criatividade como estratégia impulsionadora do desenvolvimento sustentável, por meio de parcerias mundiais.

    O título Cidade Unesco da Gastronomia gera visibilidade internacional e tem potencial para incrementar o setor turístico-gastronômico local, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico e cultural da região.

    Além de Florianópolis, a Rede Mundial de Cidades Criativas – Gastronomia é composta pelas cidades de: Belém (PA), Paraty (RJ), Belo Horizonte (MG), Overstrand Hermanus (África do Sul), Bendigo (Austrália), Cochabamba (Bolívia), ChengDu, Yangzhou, Macao e Shunde (China), Buenaventura e Popayán (Colômbia), Jeonju (Coréia do Sul), Burgos e Dénia (Espanha), San Antonio e Tucson (EUA), Portoviejo (Equador), Rasht (Irã), Alba, Bergamo e Parma (Itália), Hyderabad (Índia), Tsuruoka (Japão), Zahlé (Líbano), Enseada e Mérida (México), Bergen (Noruega), Arequipa (Paraguai), Cidade do Panamá (Panamá), Östersund (Suécia), Phuket (Tailândia) e Hatay, Afyonkarahisar e Gaziantep (Turquia).

    O Brasil possui ainda outras cidades na Rede Mundial de Cidades Criativas da UNESCO em diferentes campos criativos: Brasília/DF (Design), Curitiba/PR (Design), Fortaleza/CE (Design), João Pessoa/PB (Artesanato e Artes Folclóricas), Salvador/BA (Música), e Santos/SP (Cinema).

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas