nsc

publicidade

Mário

DEPRESSÃO 

Depressão não é brincadeira, busque informação e ajuda

Compartilhe

Por Mário Motta
19/09/2019 - 06h50
Depressão não é brincadeira.
Foto: ANS/Divulgação

Se liga, dê um like na vida! Com essa frase, o governo federal está chamando os jovens a conversar mais e compartilhar momentos da vida com a família e os amigos. Isso, para nos provocar a pensar sobre os sintomas da depressão e buscar ajuda o quanto antes. A depressão é um transtorno mental marcado pela tristeza constante e pela perda de interesse em atividades que eram prazerosas. Um problema grave que vem crescendo no mundo e no Brasil, especialmente entre adolescentes e jovens.

Entre 2015 e 2018, o Sistema Único de Saúde (SUS) registrou aumento de 52% de atendimentos ambulatoriais e internações relacionadas à depressão, passando de quase 80 mil para mais de 121 mil procedimentos. A falta de tratamento pode agravar o problema e o tratamento se torna mais difícil porque parte da população não leva esse assunto a sério. Pessoas com depressão e outros transtornos mentais podem receber tratamento completo no SUS, conforme a necessidade de cada caso.

Entre os serviços estão as 43 mil Unidades de Saúde da Família (USF), na atenção primária, que atendem 63% da população. Além disso, estão disponíveis mais de 2,5 mil Centros de Atenção Psicossocial (Caps), que oferecem acolhimento à pessoa em sofrimento e seus familiares. Se você perceber algum familiar ou amigo com esses sintomas, não leve na brincadeira e procure estimulá-lo na busca de apoio.

No "meu tempo" de adolescente

Fico pensando como era no meu tempo de adolescente. Usava-se pouco esse termo _ depressão. Muitas vezes era tratado como "frescura", "brigou com o namorado", "ele é assim mesmo" ... Mas, ainda hoje as pessoas diminuem a importância, eventualmente de um drama para um adolescente, que em tempos de internet esse é super amplificado. Naquela época, o bullying era praticado por 5 ou 10 amigos, hoje com o avanço cibernético, em segundos você vira um meme e é exposto para milhões de pessoas. Por isso, devemos estar muito atentos para essa questão. Família, amigos, sociedade enfim, todos devemos estar muito atentos a esses sinais para auxiliar esses jovens.

Deixe seu comentário:

Mário Motta

Mário Motta

Mário Motta

Informação de relevância e opinião sobre o que acontece na Grande Florianópolis com todo o carisma e credibilidade de Mário Motta.

mario.motta@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade