nsc

publicidade

Moacir

um ano de falecimento

Academia Catarinense de Letras Jurídicas homenageia co-fundador da UFSC

Compartilhe

Por Moacir Pereira
17/09/2019 - 18h55 - Atualizada em: 17/09/2019 - 18h59
Aluízio Blasi faleceu em 17 de setembro de 2018, aos 88 anos de idade (Foto: Arquivo Pessoal)

A Academia Catarinense de Letras Jurídicas realiza nesta terça-feira (17), as 19h30min, no auditório Tereza Tang, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, sessão em homenagem ao primeiro ano de falecimento do desembargador, advogado e historiador Aluízio Blasi.

O homenageado era titular da cadeira nº6 da Acalej, cujo patrono é o jurista Pedro de Moura Ferro.

Ele faleceu no dia 17 de setembro de 2018, aos 88 anos de idade.

Blasi teve uma vida dedicada à educação, ao direito e à Justiça. Foi um dos principais colaboradores do professor Ferreira Lima na federalização da Faculdade de Direito e seu braço direito na fundação e instalação da Universidade Federal de Santa Catarina. 

Trabalhou em todos os atos constitutivos na instalação da UFSC, a partir de sua criação em 1960, todos os processos de inauguração oficial em 1962 e as providências que a transformaram em modelo de administração universitária no Brasil e na América Latina.

Dedicado também à advocacia, juntamente com seu irmão, o falecido professor Paulo Henrique Blasi conquistou o respeito da maioria dos advogados, sendo eleito presidente do Conselho Estadual da OAB.

Foi nomeado depois desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, ocupando vaga pelo critério do quinto constitucional.

Era uma liderança humana e excepcional. Mantinha uma legião de amigos e admiradores, pela forma simples da convivência, o fraterno relacionamento, o respeito por todos os semelhantes e, sobretudo, a valorização do mérito, em especial dos jovens.

Sócio emérito do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina realizou estudos inéditos na área jurídica sobre a Guerra do Contestado.

publicidade