Florianópolis

publicidade

Moacir

Aldo Schneider: trabalho e serenidade na vida pública

Compartilhe

Por Moacir Pereira
19/08/2018 - 14h54 - Atualizada em: 19/08/2018 - 14h57

O deputado estadual Aldo Schneider (MDB), que faleceu neste domingo em Balneário Camboriú aos 57 anos de idade, era uma das revelações políticas do Vale do Itajaí. 

Natural de Agrolândia, fez estudos em Herval d’Oeste e Florianópolis e formou-se em Gestão Empresarial na Uniaselvi.

Em 1980 passou a exercer a função de Analista da Receita Estadual da Secretaria da Fazenda. Filiou-se ao PMDB em 1987.

Foi eleito o primeiro prefeito de Victor Meirelles, após a emancipação política em 1996. Fez o sucessor e acabou sendo eleito para o segundo mandato de prefeito em 2000.

Em 2003, assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Regional de Ibirama. Sete anos mais tarde conquistou o primeiro mandato de deputado estadual, sendo reeleito em 2014.

Na eleição da nova mesa da Assembleia em 2017, Aldo Schneider foi eleito vice-presidente, na gestão presidida pelo deputado Silvio Dreveck, do PP.  Foi celebrado acordo de rodizio do mandato de dois anos.  Dreveck renunciou em fevereiro de 2018 e Schneider assumiu a presidência.  Já realizava tratamento contra um câncer na coluna, submetendo-se à quimioterapia.

O falecimento ocorreu no Hospital da Unimed em Balneário Camboriú.  Seu nome foi aprovado na Convenção Estadual do MDB para concorrer à reeleição, mas já com sua concordância que iria desistir para que o espaço fosse ocupado por seu assessor, Jerry Comper, também Chefe de Gabinete da Assembleia.

Deixe seu comentário:

publicidade

Florianópolis
© 2018 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2018 NSC Comunicação