publicidade

Navegue por
Moacir

Oposição

Impasse na formação de comissões na Câmara de Joinville

Compartilhe

Por Moacir Pereira
11/02/2019 - 05h15 - Atualizada em: 11/02/2019 - 05h15
Iracema Fachini, Tania Larson, Ninfo König, Mauricio Peixer, Odir Nunes e Jaime Francisco
Iracema Fachini, Tania Larson, Ninfo König, Mauricio Peixer, Odir Nunes e Jaime Francisco (Ricardo Weg/Divulgação)

Permanece o impasse na formação das Comissões da Câmara Municipal de Joinville, com a nova situação gerada pelo bloco de oposição, que conta com 11 vereadores, formando maioria contra a gestão do prefeito Udo Döhler (MDB). Na foto, Iracema Fachini, Tania Larson, Ninfo König, Mauricio Peixer, Odir Nunes e Jaime Francisco.

Os vereadores queixam-se da falta de diálogo com o prefeito. Os que foram candidatos, lamentam que Döhler tenha dado todo apoio para eleição de Fernando Krelling, seu favorite para disputar a Prefeitura de Joinville no próximo ano.

Desabilitação

Reunião em Riad entre autoridades e empresários brasileiros e da Arábia Saudita está prevista para esta semana. Na pauta, negociações para suspensão do embargo a frigoríficos que exportam para os sauditas. Uma das empresas mais prejudicas é a Vila Germania, de Indaial, maior exportadora de carne de pato do Brasil e da América Latina. A empresa não foi visitada e não há problema sanitário. Acabou incluída no pacote de aves. Conta com 300 empregados além de mais de 50 famílias de criadores na região. A desabilitação foi destaque no Globo Rural.

Repúdio

Lançada campanha digital contra o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, que assumiu uma postura petista em entrevista a um jornal paulista. Condenou a Lava-Jato, operação que salvou o Brasil da ditadura e do bolivarianismo, e teve a petulância de criticar a escolha do juiz Sérgio Moro para o Ministério da Justiça. A campanha diz: "Sou advogado e apoio a Lava-Jato. Repudio a posição do presidente da OAB e quero eleições diretas para o Conselho Federal".

Revogação

Deputada Marlene Fengler (PSD) encaminhou oficio ao governador Carlos Moisés da Silva pedindo a revogação dos decretos 1860 e 1867, que elevaram alíquotas do ICMS para milhares de produtos, inclusive, da cesta básica. E já decidiu: se não houver revogação vai propor projeto na Assembleia para anulação dos decretos assinados por Eduardo Moreira. Fengler estreou na Alesc criando a bancada do oeste, integrada por dez deputados, que atuarão unidos em defesa da região.

Repercussão

A condenação do motorista que atropelou e matou o jornalista Roger Bittencourt em dezembro de 2015, a sete anos em regime semiaberto, ganhou ampla repercussão na imprensa nacional. Além dos jornais, multiplicaram-se manifestações nas redes sociais. A pena está sendo considerada uma virada de página neste cenário trágico de irresponsáveis ao volante nas rodovias. E tem caráter pedagógico.

Fim de férias

O secretário da Educação, Natalino Ugioni, abre nesta segunda-feira (11) o ano letivo em escolas de Lages e São Joaquim. Previsão de presença de 600 mil estudantes na rede pública. Com isto, o movimento turístico deverá ficar ainda mais prejudicado. Há anos que parlamentares e autoridades defendem a uniformização do calendário escolar. E nada acontece. A queda em fevereiro foi provocada pelos paulistas, que iniciaram aulas dia primeiro.

Ação sobre BR-101

Prefeito Camilo Martins confirmou para esta segunda-feira (11) a assinatura de decreto de "situação de emergência na mobilidade urbana da Palhoça". O trânsito caótico é provocado pela não conclusão das obras do Contorno da BR-101, que deveria ter sido entrega em 2012. Martins alega que a prefeitura já investiu mais de 30 milhões de reais, sem resultado. Com os gigantescos engarrafamentos na BR-101, os aplicativos (Wase) indicam desvios pelas principais vias municipais da Palhoça, criando incontáveis transtornos para a população. O prefeito impetrará, também, ação civil pública contra a ANTT e a Arteris, agência federal que nada fiscaliza e concessionária da BR-101.

Curtas

- Ex-diretor da Telesc, Ernani Carioni, rememora: "Quando da instalação da telefonia rural nos anos 1980, Santa Catarina tinha 197 municípios. Sem análise e por interesse eleitoral, criaram outros 98 municípios.

- Presidente da Associação Vinhos de Altitude Produtores e Associados, Eduardo Bassetti lançará no dia 14 de fevereiro, na sede do Sebrae de SC, a 6ª Vindima de Altitude de Santa Catarina, de 1º a 31 de março.

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação