nsc

publicidade

Moacir

Política

Protagonismo de Santa Catarina no Planalto 

Compartilhe

Por Moacir Pereira
22/08/2019 - 19h44 - Atualizada em: 23/08/2019 - 10h20
Café da manhã com Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão aconteceu nesta quinta-feira (22) (Foto: Marcos Corrêa / Presidência da República)

Dois eventos marcaram, em apenas oito dias, a presença de Santa Catarina na agenda do presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto: a reunião com o Fórum Parlamentar e o Encontro da Mídia Regional. Não foram audiências formais. Foram conversas francas e descontraídas sobre os problemas de Santa Catarina e do Brasil.

Na reunião com a bancada federal cada senador e cada deputado federal expôs as aspirações de suas regiões, a partir de uma seleção prévia elaborada de comum acordo. Compromissos foram assumidos pelos ministros e pelo próprio presidente. Fato relevante e inédito: Bolsonaro sugeriu outra reunião para conferir o que ficou pendente. 

Já o Encontro da Mídia Regional registrou, de início, um longo desabafo do presidente da República sobre incompreensões de setores da grande mídia nacional e de sectários sobre algumas de suas declarações. 

Exemplificou com os desmandos e a situação caótica no BNDES, que financiou R$ 2 bilhões para compra de jatinhos por empresários amigos de ex-presidentes petistas. Grave: falou do meio trilhão de reais (isso mesmo, R$ 500 bilhões) de empréstimos feitos pelos governos do PT a governos ditatoriais com juros subsidiados pelos brasileiros. 

Bolsonaro ouviu atentamente os pronunciamentos de Marcello Petrelli, Ranieri Bertoli e Adriano Escada, todos enfatizando a importância da mídia regional e o papel relevante que pode cumprir na orientação das comunidades e convergências com as boas iniciativas governamentais. 

A iniciativa entidades de mídia do Sul marcou liderança na região e um paradigma para o Brasil. O presidente e seus ministros deram sinais eloquentes de aprovação sobre sua relevância.

Ouça o comentário na CBN:

Homenagens 

O empresário Rogério Pereira, o Pirata, de São Joaquim, ofereceu uma caixa de maçã de sua fazenda ao presidente. Convidou Bolsonaro para a tradicional e maior cavalgada que se realiza na região serrana. E disse que se o presidente comparecer vai receber um cavalo de raça de presente, em reconhecimento as ações no governo federal. 

Vibração 

O momento de maior descontração no Encontro da Mídia Regional, no Palácio do Planalto, ocorreu no início do discurso do ex-presidente da Acaert, Ranieri Moacir Bertoli. Disparou: “Nasci no dia 31 de março de 1964. Sou revolucionário”. O presidente Bolsonaro, os generais Augusto Heleno e Carlos Eduardo Ramos, vibraram com o registro. Bertoli disse que seu prenome foi dado pelo pai, ex-deputado Moacir Bertoli, homenageando o ex-presidente da Câmara, Ranieri Mazili. 

Leia também: Presidente Jair Bolsonaro recebe camisa do Brusque durante evento em Brasília

Arte 

O Café da Manhã com o presidente Bolsonaro foi realizado no Salão Oeste, no 2º andar do Palácio do Planalto. Destaque ali um gigantesco painel artístico do paisagista Roberto Burle Marx, de 1972. 

Convite 

O prefeito Gervásio Maciel entregou convite ao presidente Bolsonaro para a 26ª Festa Nacional da Cebola, em Ituporanga, em abril de 2020.

publicidade