publicidade

Navegue por
Moacir

Contas públicas

Saúde em SC: “Não há dinheiro em caixa”, afirma secretário

Compartilhe

Por Moacir Pereira
10/03/2019 - 17h00 - Atualizada em: 10/03/2019 - 17h02
Crédito: Marco Favero - BD - 08/01/2019

 

Arte
(Foto: )

O Secretário estadual da Saúde, Helton Zeferino, não apresentou um cronograma de pagamento para quitar os repasses em atraso aos 182 hospitais filantrópicos e privados que atendem 70% dos pacientes SUS em Santa Catarina. A reunião na sede da entidade ocorreu na última sexta-feira. Embora bem melhor do que o primeiro encontro, ainda não há uma perspectiva de pagamento.

Os hospitais enfrentam um dos piores momentos financeiros da história.  Agora, entretanto, há uma clara sinalização de parceria e boa vontade em trabalho de cooperação. O governo federal também está em atraso. O secretário disse que está procurando entender porque isso vem ocorrendo e prometeu dar em breve uma resposta.

Milagre:

O diretor Derby Fontana, do Hospital Santa Cruz, de Canoinhas, instituição que acaba de completar 80 anos, exemplificou o drama vivido pelo hospital: "o governo do estado tem uma dívida desde junho de 2018, de mais de R$900 mil só com a porta de entrada (emergência), nós estamos fazendo milagre para atender a população".

Zeferino afirmou que "não há dinheiro em caixa, os pagamentos vão depender da capacidade financeira da secretaria. Hoje 1/4 do orçamento da SES é para o pagamento de dívidas".

Moacir Pereira

Moacir Pereira

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

moacir.pereira@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação