nsc

publicidade

Opinião

UFSC em queda livre 

Compartilhe

Moacir
Por Moacir Pereira
03/10/2019 - 19h49 - Atualizada em: 04/10/2019 - 15h54
Conselheiros e professores denunciam bloqueio da UFSC (Foto: Divulgação)

Com um misto de tristeza e indignação, a população estadual acompanha mais uma paralisação das atividades da UFSC. Contaminada pelos partidos de esquerda e por lideranças vinculadas a ideologias que contrariam o espírito acadêmico, pelo posicionamento radical e antidemocrático, a universidade suspende atividades sem justificativas. 

Muito ao contrário, o que se vê nas redes sociais, de professores de expressão do Centro Tecnológico e agora até da representação estudantil no Conselho Universitário, é um acentuado desgaste. Sem falar nos prejuízos irrecuperáveis para os formandos e para estudantes que perderam aulas, numa época em que a formação é fundamental em todas as atividades. 

A manifestação contundente dos dois acadêmicos que integram o colegiado superior da UFSC não deixa dúvidas. Gabriel Cesar e Taylana Ramos transmitem toda a repulsa de segmentos da sociedade, condenando mais esta interrupção do calendário universitário. Isto depois que o MEC remeteu nova parcela de recursos para amenizar o contingenciamento orçamentário necessário ao equilíbrio fiscal do governo. 

O documento enviado a todos os conselheiros denuncia bloqueio das entradas do “campus”, fechamento de salas, destruição do patrimônio público e proibição de professores que querem lecionar. 

O reitor Ubaldo Balthazar, criticado pelos acadêmicos por suas omissões, não tomará providências. Alega que não há autoria nos atos de violência, nem provas concretas para tomar medidas legais.

No resumo da ópera, a UFSC vive uma crise de autoridade, de indisciplina e de violação dos princípios mais elementares da vida de uma Universidade: o pluralismo, o respeito aos direitos e às leis vigentes.

Moacir Pereira

Colunista

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

siga Moacir Pereira

Moacir Pereira

Colunista

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

siga Moacir Pereira

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade