Florianópolis

publicidade

Moacir Pereira

Moacir Pereira

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

Moacir Pereira

Manoel Mota assume cadeira na Alesc e pode ser novo vice

Por Moacir Pereira

21/08/2018 - 18h00

O ex-deputado Manoel Mota, do MDB de Araranguá, vai assumir na quarta-feria (22), às 14h30, cadeira na Assembleia Legislativa do Estado. Ocupará o lugar do deputado Aldo Schneider, que faleceu domingo em Balneário Camboriú. Mota atuou por sete mandatos. Ficou como suplente nas eleições de 2014. Convocado, exerceu o mandato durante a atual legislatura com a ida de vários parlamentares para secretarias de Estado. Por decisão do presidente Silvio Dreveck (PP) vai ocupar o gabinete da 1ª vice-presidência, até agora destinado ao próprio Dreveck. Há informações de que, se efetivado Silvio Dreveck pelo disposto no artigo 18 do Regimento Interno, o deputado Manoel Mota venha a ser eleito o novo vice-presidente do Legislativo. A vacância do cargo de presidente da Assembleia já foi declarada em ato do secretário Kennedy Nunes(PP).   Leia outras publicações de Moacir Pereira

Continuar lendo
(Jefferson Botega, Agencia RBS)

Procurador Deltan Dallagnol palestra em Gaspar

Por Moacir Pereira

21/08/2018 - 03h05

O 35º Encontro do Ministério Público de Santa Catarina já tem 160 inscritos. Será abertona quinta-feira (23), às 18h30min, pelo procurador Deltan Dallagnol, que falará sobre “A luta contra a corrupção e as eleições de 2018”. O evento, que será realizado em Gaspar, terá a participação do presidente do Conselho Nacional do Ministério Público, Victor Hugo Azevedo, do procurador-geral Sandro Neis, da jornalista Natuza Nery e do empresário Glauco José Côrte. Será encerrado pelo ministro Mauro Campbell, do STJ. Pontes A situação das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo Campos vem merecendo um bombardeio de críticas nas redes sociais. Fotos mostram de forma contundente que a situação é precária e que a estrutura pode estar comprometida. Na Câmara, o vereador Tiago Silva (MDB) disparou contra o governo, que gasta milhões na ponte Hercílio Luz, que está interditada, e não recupera as duas vitais para o trânsito na cidade. Incentivos culturais Projeto de lei do deputado Darci de Matos (PSD), que cria o Programa de Incentivo à Cultura em Santa Catarina, está sendo examinado pelo deputado Valdir Cobalchini (MDB). Objetiva estadualizar os apoios oficiais aos eventos artísticos e culturais. Segue os critérios adotados na Lei Rouanet e em várias leis municipais. O projeto é de 2017. Demorou! Obras Prefeito Camilo Martins (PSD) lança amanhã um pacote de investimentos totalizando R$ 50 milhões. Intitulado "Acelera Palhoça", abrange educação, infraestrutura e segurança pública. Entre as ações, destaque para a instalação de pelo menos 300 câmeras de monitoramento, investimento em mais de 50 novas pavimentações nos bairros, uma nova ligação entre a marginal da BR-101 e o centro do município, além de obras de revitalização de espaços públicos. Curtas *Será amanhã, a partir das 17h, na Livraria da Editora da UFSC, o lançamento do livro “Os mortos de abril”, de autoria de Amilcar Neves. *O prefeito de Luzerna, Moisés Diersmann, anunciou cancelamento da filiação no PSD. Mas não deu os motivos.   Leia outras publicações de Moacir Pereira

Continuar lendo
(Guto Kuerten, Divulgação)

Emoções marcam despedida de Aldo Schneider

Por Moacir Pereira

21/08/2018 - 02h05

Uma união singular entre autoridades, políticos, parlamentares, familiares e comunidades do Vale do Itajaí marcou as últimas homenagens ao deputado Aldo Schneider (MDB), na cidade de Ibirama. Desde o início do velório, a partir das 23h de domingo, até a salva de tiros, o registro do consenso em torno de um líder político agregador, com a marca da simplicidade, ações objetivas e muito trabalho pela população da região. O clima era multipartidário, mas essencialmente familiar. As principais lideranças do Alto Vale se cumprimentavam com sentimento de profundo pesar como se tivessem perdido um ente querido. Cenas de emoção se registraram durante as 13 horas em que o corpo permaneceu na Casa Paroquial, especialmente quando da exibição de um documentário sobre a trajetória do parlamentar e os depoimentos de lideranças sobre seu perfil de um político generoso, sereno e batalhador. Aldo Schneider desfrutava de uma condição rara em termos de representação parlamentar. Ele se elegeu, foi reconduzido e iria conquistar o terceiro mandato, se quizesse, com os votos majoritários de uma única região. Prova do reconhecimento do eleitorado do Alto Vale pelo que realizou durante os anos de dedicação à vida pública. No momento em que a classe política brasileira sofre um profundo desgaste, por corrupção, fisiologismo, falta de ética e outros vícios, a unanimidade em torno de Aldo Schneider constitui um magnífico exemplo de que há esperanças de renovação e de qualificação. A sucessão Deputados do MDB e do PSDB deverão levantar nos próximos dias uma questão jurídica delicada sobre a sucessão na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Há a questão legal. Segundo os especialistas, o secretário terá de declarar vago o cargo de presidente. O atual vice-presidente, deputado Silvio Dreveck (PP), portanto, estaria exercendo a presidência interinamente. O acordo Outro problema que deverá ser avaliado: o acordo para rodízio na presidência da Assembleia Legislativa era entre o PP e o MDB ou entre Silvio Dreveck e Aldo Schneider. O líder do governo, Valdir Cobalchini (MDB), invoca outros testemunhos para garantir o acordo entre entre os partidos. E defende que, neste caso, o MDB tem o direito de indicar o novo presidente para concluir o mandato de Aldo Schneider. Eleições Começam hoje, às 10h, na CBN-Diário, as entrevistas com os candidatos ao governo do Estado, com a participação do comandante Carlos Moisés da Silva (PSL). Amanhã, a presença do deputado Décio Lima (PT) e na quinta o deputado Gelson Merisio (PSD). No dia 17 de setembro, a CBN-Diário promoverá debate entre os candidatos. Na NSC TV o debate será dia 2 de outubro.   Leia outras publicações de Moacir Pereira Veja também as publicações de Carolina Bahia

Continuar lendo
Mauro Mariani

Mauro Mariani: "Não há dinheiro para pagar a ineficiência"

Por Moacir Pereira

20/08/2018 - 22h16

O deputado Mauro Mariani (MDB) foi o terceiro e ultimo candidato ao governo a falar durante o encontro promovido esta noite pela Fiesc, com a participação também de Gelson Merisio (PSD) e Décio Lima (PT). Combateu o tamanho do governo, criticou sua ineficiência, prometeu enxugar a máquina com o fim das regionais e com a redução de estruturas em Florianópolis. Começou enfatizando que conhece as dificuldades enfrentadas pelos empresários.  Como pequeno empreendedor sofreu na carne em Rio Negrinho, sobretudo, diante de decisões equivocadas dos governantes em relação a politica cambial. — Perdemos parte do parque fabril de Santa Catarina por estes equívocos do governo federal – acentuou. Mariani repetiu várias vezes que o governo está em débito com a sociedade.  E elencou os quatro pontos principais:  saneamento básico, ensino médio, hospitais e finanças. Revelou que Santa Catarina é o sexto pior Estado da Federação em termos de finanças “tudo por conta da ineficiência, por instituições que custam caro e não funcionam”. — É preciso recolher a excelência da sociedade e transferi-la a alguns setores do governo que Santa Catarina se tornará o melhor Estado do Brasil. Santa Catarina vai bem, apesar dos governos – disse. Citou um exemplo concreto. O Porto de São Francisco do Sul ficou dois meses sem operar por falta de manutenção.  E previu que a expansão do sistema portuário do norte vai duplicar a exportação de grãos. Defendeu a melhoria do turismo, que hoje representa 13% da economia catarinense, e incentivo a inovação, que faturou 15 bilhões de reais em 2017. Concluiu a fala defendendo a criação de um Fundo de Desenvolvimento Regional pelo BRDE, visando atender as regiões mais deprimidas do Estado.   ​Leia outras publicações de Moacir Pereira​ Veja também: ​Merisio promete extinguir Secretarias Regionais e 1.200 cargos comissionados​ Décio Lima quer rever política de incentivos de Santa Catarina ​Fiesc entrega carta com propostas do setor a candidatos ao governo de SC​ ​Confira os números da pesquisa Ibope para presidente da República​  

Continuar lendo
(Marco Favero / Diário Catarinense)

Décio Lima quer rever política de incentivos de Santa Catarina

Por Moacir Pereira

20/08/2018 - 22h03

Ao fazer a primeira intervenção no encontro promovido nesta segunda-feira (20) pela Fiesc com três dos nove candidatos ao governo do Estado, o deputado federal Décio Lima (PT) fez um apelo aos empresários para que o encarem como parceiro da nova gestão. Enfatizou que o governo não pode ser indiferente ao povo, mas tem que ser parceiro. "Não pode atrapalhar, não pode fixar regras for a dos limites do modelo republicano." Manifestou preocupação com o índice de confiança dos industriais, que caiu no primeiro semestre em Santa Catarina e constatou que “o diagnóstico de Santa Catarina é preocupante”. Depois de criticar a ineficiente estrutura do Estado, prosseguiu: “O Estado precisa ser forte em educação, saúde, segurança e geração de empregos, com indutor dos investimentos”. Décio Lima defendeu revisão na atual política de incentivos fiscais, dizendo que 80% das concessões não passaram pelo Confaz. E denunciou que para uma arrecadação anual de R$ 126 milhões, o governo concede isenções fiscais de 6 bilhões. O candidato petista falou dos pontos fracos da industria catarinense e anunciou um arrojado plano de transporte e logística: “Santa Catarina tem que sair do atraso, modernizando os cinco portos, que hoje não tem logística, interligando-os com as cadeias produtivas.” – Com o apoio e parceria da iniciativa privada vamos realizar este sonho – prometeu Décio Lima.   Leia outras publicações de Moacir Pereira Veja também: Merisio promete extinguir Secretarias Regionais e 1.200 cargos comissionados Fiesc entrega carta com propostas do setor a candidatos ao governo de SC Confira os números da pesquisa Ibope para presidente da República

Continuar lendo
Centro-Administrativo

Governo estadual tem dívida de R$ 200 milhões com a Fapesc

Por Moacir Pereira

20/08/2018 - 07h03

O governo estadual tem uma dívida de R$ 200 milhões com a Fapesc para desenvolvimento da pesquisa, ciência e tecnologia. A crítica partiu do secretário da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), André Lemos, ao denunciar que o governo investiu apenas 15% do que está determinado na Constituição Estadual. Entre 2014 e 2017, houve redução de 36% na destinação das verbas, segundo relatório do Tribunal de Contas do Estado.

Continuar lendo

Velório de Aldo Schneider começa às 21 horas em Ibirama

Por Moacir Pereira

19/08/2018 - 18h19

A Assembleia Legislativa confirmou para as 21 horas o inicio do velório do deputado Aldo Schneider na Igreja Matriz de Ibirama. Seu corpo será cremado na segunda-feira (20), em Balneário Camboriú. Nesta segunda, às 11h40min, houve solenidade com cadetes do Corpo de Bombeiros prestando as últimas homenagens ao parlamentar.Ao meio dia o corpo será transladado para Balneário Camboriu, onde será cremado.Presidentes de partidos politicos, dirigentes de organizações civis e comunitárias e várias autoridades emitiram nota de pesar e de solidariedade à familia de Aldo Schneider.O presidente estadual do PSDB, deputado Marcos Vieira, divulgou a seguinte nota:“O PSDB de Santa Catarina lamenta profundamente a morte do Presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Aldo Schneider, ocorrida neste domingo.   Um dos mais importantes expoentes da política catarinense atual, Deputado Aldo Schneider construiu uma carreira pautada pelos valores da boa política.A família tucana externa os mais profundos pesares aos familiares e amigos do Deputado Aldo Schneider, lembrando ainda que Santa Catarina perde hoje uma das suas mais importantes lideranças políticas.Deputado Marcos Vieira-Presidente.”

Continuar lendo

Suplente Manuel Mota vai ser efetivado como deputado estadual do MDB

Por Moacir Pereira

19/08/2018 - 17h57

Com a morte do deputado Aldo Schneider assumirá cadeira na Assembleia Legislativa o terceiro suplente da coligação liderada pelo MDB, Manoel Mota. Ele está fora do legislativo desde abril, quando os deputados que eram secretários de Estado retornaram às suas cadeiras. O segundo suplente, Fernando Coruja, hoje no Podemos, será efetivado como titular. A nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa passará a ser presidida pelo deputado Silvio Dreveck, atual interino, do PP.  De acordo com o regimento não haverá necessidade de uma nova eleição. Dreveck foi eleito presidente em fevereiro de 2017, tendo exercido o cargo até fevereiro de 2018. Renunciou para cumprir acordo com Aldo Schneider, de rodizio no comando do legislativo.  

Continuar lendo
Exibir mais
Moacir Pereira

Moacir Pereira

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação