publicidade

Navegue por
Pancho

Saúde

Centro oncológico do Hospital Regional Alto Vale fez 2.370 atendimentos em 2018

Compartilhe

Por Pancho
09/01/2019 - 12h22 - Atualizada em: 09/01/2019 - 12h22
Giovani Nascimento, presidente da Fusavi, do Hospital Regional Alto Vale, em Rio do Sul
Foto: Orlando Pereira, Fusavi, Divulgação

Por Redação Santa

O centro oncológico do Hospital Regional Alto Vale, em Rio do Sul, atendeu 2.370 consultas entre março do ano passado, quando entrou em funcionamento, até 31 de dezembro de 2018. Os números foram apresentados nesta quarta-feira pelo presidente da Fundação de Saúde do Alto Vale (Fusavi), Giovani Nascimento, e a coordenadora de Gestão de Qualidade, Kelly Christen Baaden.

Deste total, 920 resultaram em procedimentos em quimioterapia. Até então, os portadores de câncer na região tinham que deslocar para Blumenau, Lages ou Florianópolis para obter o atendimento.

Nascimento destacou que o mais importante é o tempo de resposta.

– Todos sabem que se trata de uma doença agressiva e o processo do tratamento precisa ser imediato e eficiente – pondera.

O número de cirurgias oncológicas mensais pactuadas com o Ministério da Saúde, que é de 52 mensais, foi ultrapassado, mas os procedimentos continuam. Assim como as sessões de quimioterapia, que é de 440.

O desafio agora é a aquisição de um “pet scan”, também chamado de tomografia computadorizada por emissão de pósitrons, um exame de imagem utilizado para diagnosticar precocemente o câncer. O aparelho é importado e custa em torno de 2,4 milhões de dólares. A expectativa da fundação é de que parte do valor seja repassado através de emendas parlamentares no orçamento da União.

A implantação do centro de radioterapia ficará para outro momento. Com isso os pacientes que necessitam deste tratamento continuam sendo atendidos em outras regiões do Estado.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação