nsc

publicidade

Pancho

Emprego

Em defesa da função, cobradores conversarão com passageiros do transporte coletivo de Blumenau

Compartilhe

Por Pancho
08/05/2019 - 11h39 - Atualizada em: 08/05/2019 - 17h38
Cobradores participaram da primeira assembleia de manhã
Cobradores participaram da primeira assembleia de manhã. Foto: Divulgação

Foi expressiva a participação dos cobradores do transporte coletivo de Blumenau na primeira assembleia geral extraordinária convocada pelo sindicato da categoria na manhã desta quarta-feira. Mais de 200 dos quase 500 cobradores associados participaram do encontro marcado para discutir a possibilidade de extinção da função no sistema de transporte público da cidade. Uma nova assembleia com o mesmo objetivo será realizada à tarde.

Dirigentes do Sindicato das Empregados nas Empresas Permissionárias do Transporte de Blumenau (Sindetranscol) explicaram aos cobradores sobre o estudo que o Seterb encomendou para saber se seria possível, sem aumentar o preço da tarifa, trocar os cobradores por ar-condicionados nos ônibus das linhas troncais. A autarquia municipal que controla o serviço também deve fazer uma pesquisa para saber se a população prefere cobradores ou a climatização.

Segundo o tesoureiro do Sindetranscol, Ari Germer, a ideia era reunir a categoria para que todos trabalhem de alguma forma pela manutenção da função e dos empregos deles. Os cobradores foram instruídos a, na medida do possível, conversar com os passageiros para saber a vontade deles e explicar sobre a necessidade do cobrador no transporte. Além de fazer a cobrança da passagem daqueles que não têm o cartão, o profissional acaba exercendo outras funções, como auxiliar pessoas com dificuldades, tirar dúvidas, auxiliar o motorista entre outras.

— Não somos contra o conforto nos ônibus. Somos contra a troca — explica Germer

Ainda em maio ao sindicato vai publicar mais uma edição do jornal Expresso do Povo, que será distribuído à população. A publicação trará informações sobre o papel do cobrador e sobre a necessidade, na visão do Sindetranscol, de manter a função.

Deixe seu comentário:

publicidade