publicidade

Navegue por
Pancho

Infraestrutura

Preço do asfalto interrompe pavimentação na duplicação da BR-470

Compartilhe

Por Pancho
07/11/2018 - 08h19 - Atualizada em: 07/11/2018 - 08h19
DNIT repassa apenas parte do aumento para as empreiteiras
DNIT repassa apenas parte do aumento para as empreiteiras. Foto: Pancho, BD, 28/3/2018

Faz semanas que a pavimentação foi suspensa nas obras de duplicação da BR-470. O preço do asfalto aumentou muito e o serviço foi interrompido enquanto o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) não repassar a diferença.

Siga Pancho no Facebook, Twitter e Instagram​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

Para se ter uma ideia, em setembro o preço do cimento asfáltico de petróleo (CAP) aumentou 60%, mas o DNIT só repassava 20% de reajuste ao que pagava para as empresas que executam a obra. Na última semana, mais 15% de aumento foi anunciado pela Petrobras.

O problema afeta todo o país e, segundo o superintendente do DNIT em Santa Catarina, Ronaldo Carioni Barbosa, o órgão nacional formou uma comissão com representantes de todo o país para tentar resolver o problema. Enquanto isso, as empresas concentram a mão de obra e máquinas em outra atividades que não dependem de asfalto, como terraplenagem, construção de viadutos entre outras.

Rodovia duplicada

Ainda assim, Carioni está otimista. Ele ainda acredita na possibilidade de entregar até o fim deste ano os primeiros oito quilômetros de rodovia duplicada. Seria no lote 2, trecho entre Ilhota e Gaspar, onde as obras estão mais adiantadas.

Depois desses primeiros oito quilômetros, outros doze podem ser entregues até julho de 2019, nos cálculos do superintendente. Ou seja, até julho poderemos ter quase 30% dos pouco mais de 70 quilômetros da BR-470 que estão sendo duplicados.

Melhor do que nada, mas pouco pelo tempo de serviço.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação