nsc
nsc

publicidade

Transporte coletivo

Blumob descarta PPR e impasse com funcionários do transporte de Blumenau continua

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
03/12/2019 - 15h59 - Atualizada em: 03/12/2019 - 16h17
Audiência
Nova audiência entre as partes ocorreu nesta segunda-feira em Florianópolis (Foto: Divulgação)

A Blumob não concordou com a possibilidade de incluir na convenção coletiva dos trabalhadores do transporte público de Blumenau uma cláusula que concederia aos funcionários participação nos lucros e resultados da empresa, a exemplo do que já acontece em Florianópolis.

A alternativa havia sido proposta pelo desembargador Roberto Guglielmetto em reunião na última semana. Era uma tentativa da Justiça do Trabalho de intermediar um consenso entre as partes, que ainda não chegaram a um acordo sobre a campanha salarial da categoria.

Os trabalhadores chegaram a abrir mão de pedir aumento real nos salários – contentando-se apenas com a reposição da inflação acumulada nos últimos 12 meses, em 2,55% – e aceitaram a proposta formulada pelo desembargador em assembleia na última sexta-feira, que considera ainda a implantação do PPR e a manutenção das cláusulas da atual convenção.

Em nova audiência no TRT-SC nesta segunda-feira, no entanto, a Blumob, representada pelo sindicado patronal, se posicionou contrária à medida. Com o resultado, segundo o TRT-SC, o agravo regimental – interposto pelo sindicato dos trabalhadores contra decisão que concedeu liminar em favor do sindicato patronal – e o dissídio coletivo de greve serão julgados pelo tribunal.

A coluna tentou contato com a Blumob no final da manhã desta terça-feira, mas ainda não obteve retorno.

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade