nsc
nsc

publicidade

Infraestrutura

Centro de Convenções pode ampliar em sete pontos percentuais taxa de ocupação da rede hoteleira de Blumenau

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
23/09/2019 - 20h52
O governador Carlos Moisés (PSL) assinou pelo celular a liberação de recursos para o Centro de Convenções (Foto: Patrick Rodrigues)

O futuro Centro de Convenções de Blumenau tem potencial para ampliar em até sete pontos percentuais a taxa média anual de ocupação da rede hoteleira do município, que hoje fica entre 58% e 60%. A projeção foi feita por empresários do ramo e consta em uma justificativa técnica apresentada no ano passado ao BNDES, uma das fontes de financiamento buscadas à época para o investimento. Como se sabe, o dinheiro para a obra não virá mais do banco. O governador Carlos Moisés (PSL) assinou nesta segunda-feira a liberação de R$ 28 milhões para a estrutura, recursos que sairão do caixa do Estado.

A intervenção no setor 3 da Vila Germânica foi enquadrada no programa Novos Rumos, lançado em junho pelo governo do Estado. É a mesma iniciativa alvo de críticas de lideranças políticas e empresariais de Blumenau pelo fato de, na época no anúncio, o Vale não estar incluído nos primeiros investimentos divulgados. Moisés aproveitou a casa cheia para dizer que a região “não está esquecida”.

O lançamento da licitação ficará a cargo da prefeitura e depende agora do trâmite da liberação dos recursos. Segundo o secretário de Turismo e Lazer de Blumenau, Marcelo Greuel, a obra é mais complexa do que parece, com prazo de duração de um ano. Também será preciso conciliar os trabalhos com os eventos já marcados para a Vila Germânica – alguns deverão sofrer readequações ou até mesmo serem remarcados para abrir espaço para os operários.

Assinatura digital

O governador Carlos Moisés (PSL) assinou pelo celular a liberação de recursos para o Centro de Convenções de Blumenau. Uma das bandeiras do chefe do Executivo estadual é o governo digital. Ele disse que a dispensa de uso de papéis em atos oficiais rende uma economia anual aos cofres públicos de R$ 29 milhões.

Discurso (1)

Presidente da Acib e anfitrião da agenda no Centro Empresarial de Blumenau, Avelino Lombardi moderou o discurso em relação a Carlos Moisés (PSL). Se antes o dirigente reclamava publicamente do distanciamento físico do governador com a cidade e a região, ontem elogiou a postura do chefe do Executivo estadual em trazer recursos sem fazer promessas.

Discurso (2)

O reconhecimento não impediu Lombardi de reiterar que a região tem sido, segundo ele, preterida pelo governo do Estado ao longo dos últimos anos. Ele tratou os recursos liberados como uma “pequena parcela”, mas demonstrou confiança de que novos pleitos locais sejam atendidos com mais agilidade.

Afago

Um único dia de agendas e liberação de recursos para Blumenau foi suficiente para muita gente mudar de opinião sobre Moisés.

Prévia

Ao longo de toda a agenda de Moisés em Blumenau, foi impossível não notar a disputa por espaços entre o deputado Ricardo Alba (PSL), porta-voz do governo na cidade e na região, e o prefeito Mario Hildebrandt (sem partido). No evento do Centro Empresarial, enquanto Alba destacou os investimentos anunciados pelo Estado, Hildebrandt ressaltou a entrega de obras do pacote de mobilidade e os novos recursos para aumentar a segurança do trânsito. Ambos são tratados como pré-candidatos a prefeito nas eleições municipais do ano que vem.

Ficou para a próxima

Havia a expectativa de que a vinda de Moisés a Blumenau contemplasse também boas novas para o Centro de Inovação. O prédio já está praticamente pronto, mas faltam ajustes relacionados a questões pontuais de infraestrutura. Como essas pendências ainda não foram resolvidas, a pauta foi retirada da agenda do governador. Ainda falta R$ 1,3 milhão para finalizar os trabalhos.

Aliás

O Instituto Gene foi homologado nesta segunda-feira e será o futuro gestor do Centro de Inovação de Blumenau, como a coluna já havia antecipado.

Deixe seu comentário:

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Últimas do colunista

Loading interface...
Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas