publicidade

Navegue por
Pedro

Empresas

Círculo nega que pode deixar Gaspar se perder incentivos fiscais

Compartilhe

Por Pedro Machado
06/07/2019 - 08h00 - Atualizada em: 06/07/2019 - 08h00
Foto: Fabio Venhorst, Divulgação

O empresário José Altino Comper ficou surpreso com informação que circulou na sexta-feira de que a Círculo, da qual é presidente, e outras empresas de Gaspar poderiam deixar Santa Catarina caso o governo do Estado altere a política de incentivos fiscais – assunto que tem despertado preocupação no setor produtivo, que teme perder competitividade.

À coluna, Comper reconheceu que eventual mudança nas regras do jogo pode impactar negativamente a companhia, mas garantiu que não há qualquer possibilidade de “fuga” para outras regiões, até pelo tamanho e a complexidade da operação mantida na cidade.

O Comitê da Defesa da Competitividade da Economia Catarinense, grupo formado por entidades empresariais, faz pressão junto à Assembleia Legislativa contra projeto de lei proposto pelo governo do Estado que poderia resultar em aumento de carga tributária de diversos segmentos.

Energia

A WEG fechou contratos para fornecer motores elétricos e variadores de frequência que serão usados em uma nova refinaria que será construída em Omã, no Oriente Médio. O projeto faz parte de um plano de desenvolvimento industrial do país árabe, que soma investimentos de US$ 15 bilhões nos próximos 15 anos.

Convenção

A WK Sistemas espera reunir mais de 100 pessoas na sua convenção nacional de canais, que começou nesta sexta-feira. É um evento tradicional, feito todos os anos desde 1994, que serve para alinhar a equipe sobre as estratégias do negócio. A programação também terá palestras ministradas por profissionais da empresa.

Troca

O executivo Roberto Rossoni assumiu a gerência nacional de vendas da Senior. Com mais de 14 anos de casa, ele substituirá Renato Morcelli, que deixou a empresa.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação