nsc
    nsc

    Gestão pública

    Coronavírus em Blumenau: prefeitura estuda reduzir serviços públicos não essenciais

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    06/04/2020 - 15h01 - Atualizada em: 06/04/2020 - 15h02
    Prefeitura de Blumenau
    Foto: Patrick Rodrigues

    Com prejuízo estimado em R$ 125 milhões na arrecadação em função do novo coronavírus, a prefeitura de Blumenau está estudando a possibilidade de reduzir serviços públicos que não são considerados essenciais. Esse trabalho de pente-fino passa pelo comitê gestor do município.

    ​​Em site especial, saiba tudo sobre o novo coronavírus

    A análise ainda está sendo feita, mas já houve ordens, por exemplo, para interromper serviços de ajardinamento. Outras áreas, como manutenção urbana, também poderão sofrer cortes. Mas aí entra um dilema: apesar da economia em caixa, isso poderia resultar em demissões de funcionários de empresas terceirizadas que prestam serviços, agravando o problema social do desemprego.

    Uma das preocupações no terceiro andar da prefeitura é o fato de 2020 ser ano eleitoral, com legislação mais rígida envolvendo atos administrativos.

    Servidores públicos municipais, com exceção daqueles que atuam na linha de frente de combate ao novo coronavírus, já estão em férias coletivas desde a última semana.

    A prefeitura também está finalizando um pacote de medidas para socorrer empresas da cidade, que deve ser anunciado entre esta segunda (6) e terça-feira (7). Elas devem incluir a postergação de pagamento de impostos e taxas municipais.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas