nsc
nsc

Bebidas

Depois de vodka, destilaria do Vale aposta em gim

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
19/06/2018 - 16h44
Os irmãos Mauricio e Marcos Kalvelage, sócios do negócio (Foto: Guilherme Castellani, Divulgação)

Nem só de cerveja e refrigerantes vive a indústria de bebidas do Vale. A Kalmae, da premiada vodka Kalvelage, está diversificando o portfólio. A empresa, que tem sede administrativa em Blumenau mas mantém uma linha de produção em Botuverá, acaba de lançar um gim, um sonho antigo dos irmãos e sócios Maurício e Marcos Kalvelage.

— Quando montamos a empresa, em 2012, já tínhamos um destilador de gim instalado — revela Marcos.

​​​Curta Pedro Machado no Facebook​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

Leia mais publicações de Pedro Machado​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

Desde então, a dupla investiu “tempo e dedicação”, segundo Marcos, até chegar à fórmula ideal da bebida. A receita leva zimbro, coentro, cardamomo, casca de laranja, rosas, melissa, cidrão e angélica. O teor alcoólico é de 43%.

As novidades não devem parar por aí. O empresário promete mais lançamentos nos próximos meses. Diz que “destilados inovadores que ainda não existem no Brasil” estão em fase final de aprovação e testes para entrar no mercado, mas mantém segredo sobre as receitas.

Com capacidade instalada para produzir de 200 a 220 mil litros por mês, a atual fábrica ainda tem espaço para dar conta do aumento da demanda.

Planos de expansão

Mesmo com o lançamento do gim, a vodka continua sendo o carro-chefe da Kalmae. Hoje a empresa já está presente em estados do Sul e também do Sudeste. Está abrindo mercado no Nordeste e iniciou contatos para exportar para países da América do Norte, Europa e Ásia. A previsão é de um crescimento da marca Kalvelage de 30% neste ano.

A coleção de medalhas já conquistadas em concursos internacionais são o principal cartão de visitas para entrar em um mercado ainda dominado por marcas internacionais e também para driblar a desconfiança do consumidor.

— Muitas pessoas não acreditam que a gente consiga produzir uma vodka de nível internacional no Brasil. E hoje já está mais do que provado, pelos prêmios que recebemos, que estamos ou melhores ou no mínimo em pé de igualdade com a maioria das marcas premium e ultra premium líderes de mercado — avalia Marcos.

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas