Navegue por

publicidade

Pedro

Legislativo

Efeito cascata do aumento salarial no STF não chegará à Câmara de Blumenau, garante presidente

Compartilhe

Por Pedro Machado
08/11/2018 - 12h38 - Atualizada em: 08/11/2018 - 12h38
O vereador Marcos da Rosa (DEM) comanda o Legislativo blumenauense (Foto: Lucas Correia, BD)

O chamado “efeito cascata” fruto da aprovação, por parte do Senado, do reajuste de 16,38% nos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) não deve chegar à Câmara de Vereadores de Blumenau. Pelo menos é o que garante o presidente do Legislativo municipal, Marcos da Rosa (DEM).

Curta Pedro Machado no Facebook​​​​

Leia mais notícias de Pedro Machado​​

Questionado pelo blog se a Casa poderia aproveitar o embalo da decisão para rever os vencimentos dos parlamentares, hoje em torno de R$ 10,3 mil brutos, ele foi taxativo:

— Não. Na minha gestão não.

Rosa enfatiza que já havia assumido esse compromisso com o Observatório Social. Levantar essa possibilidade também azedaria a relação com entidades locais que cobram redução da máquina pública. Sem contar que, politicamente, causaria novo desgaste na imagem da Câmara. Farão bem, portanto, os parlamentares ao não colocar o assunto na pauta, ainda mais considerando o fato de que a situação financeira da prefeitura não é das melhores.

Os salários dos ministros do STF representam o teto do funcionalismo público. O reajuste de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil aprovado nesta quarta-feira abre brecha para aumentos em diferentes esferas, com potencial impacto superior a R$ 4 bilhões nas contas públicas.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação