nsc
    nsc

    Economia

    Primeiro dia útil de 2020 tem lojas fechadas na Rua XV, em Blumenau

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    02/01/2020 - 15h03 - Atualizada em: 02/01/2020 - 15h12
    Comércio na Rua XV
    Algumas lojas anunciam que só reabrirão no dia 6 (Foto: Patrick Rodrigues)

    Teve comerciante do Centro de Blumenau que decidiu dar uma esticadinha na folga de fim de ano. No primeiro dia útil de 2020, algumas lojas da Rua XV de Novembro amanheceram fechadas – a coluna contou pelo menos 20 estabelecimentos de diferentes segmentos na manhã desta quinta-feira (2). Em várias delas, um aviso fixado na porta ou na vitrine anunciava férias coletivas. A maioria comunicava o retorno apenas a partir do dia 6, próxima segunda-feira.

    A realidade encontrada por consumidores contraria sugestão do Sindilojas, o sindicato que representa o setor, que havia recomendado horário normal no comércio de rua a partir de 2 de janeiro. A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) participou das discussões sobre o calendário de atendimento nesta época do ano, mas o presidente Helio Roncaglio diz que as entidades apenas orientam o lojista.

    — Ele é livre para abrir e fechar a loja a hora que ele quiser — reforça o dirigente.

    Roncaglio faz outra ponderação pertinente. Lembra que muitas das lojas que permanecem fechadas são de pequeno porte e que os patrões preferem dar férias coletivas nesta época. Há casos também de estabelecimentos comandados por famílias, que só durante este período costumam ter tempo mais prolongado para um merecido descanso.

    Apesar disso, uma notícia positiva: o número de lojas fechadas é pequeno perto da quantidade instalada ao longo de toda a via. A impressão é que há mais vida na Rua XV de Novembro na largada de 2020 do que no início de anos anteriores. O presidente da CDL concorda com essa percepção e avalia que a tendência é isso se tornar cada vez mais visível.

    Polêmica antiga

    A discussão é antiga e polêmica. Muita gente ainda acredita que não vale a pena abrir as portas em determinados períodos da temporada de verão alegando falta de público. Cada lojista sabe de si e é preciso respeitar quem pensa dessa forma, até porque há nichos de negócios que de fato têm demanda menor nesta época. Mas é incontestável que Blumenau há tempos deixou de ficar vazia entre o Natal e o início de janeiro.

    O próprio Réveillon é uma prova disso. Oitenta mil pessoas lotaram a Avenida Beira-Rio na virada do ano, um novo recorde para a festa. Por coincidência, a coluna encontrou o secretário de Turismo e Lazer na caminhada desta quinta-feira pela Rua XV. Marcelo Greuel contou que não imaginava um público tão grande e disse ter ouvido críticas de gente que não conseguiu ouvir o show da dupla Rick e Renner da Ponte Adolfo Konder.

    Uma outra atração além do palco montado em frente à prefeitura pode ganhar corpo em edições futuras. Seria mais uma evidência que ajudaria a enterrar de vez o rótulo de uma Blumenau deserta nesta época do ano. Ao comércio, cabe a escolha de aproveitar ou não esse movimento.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas