publicidade

Navegue por
Pedro

Economia

Produção industrial de Santa Catarina cresce 4% em 2018

Compartilhe

Por Pedro Machado
12/02/2019 - 14h50 - Atualizada em: 12/02/2019 - 14h52
Foto: Marco Favero, BD

Apesar da queda de 1,3% em dezembro, a produção industrial de Santa Catarina acumulou alta de 4% em 2018, segundo dados divulgados na sexta-feira pelo IBGE. Foi o quinto melhor resultado entre os 15 locais pesquisados - 14 estados e a região Nordeste entram na lista. No Brasil, o avanço foi mais tímido, de 1,1%.

Os resultados mais expressivos vieram da metalurgia (+23,6%) e do ramo de produtos de metal (+17,2%). Em seguida aparecem produtos de mineiras não metálicos (+6,5%), produtos têxteis (+6,4%), confecção de artigos do vestuário e acessórios (+5,9%), produtos de madeira (+4,8%), produtos de borracha e de material plástico (+3,9%), veículos automotores, reboques e carrocerias (+2,9%), máquinas e equipamentos (também +2,9%) e celulose, papel e produtos de papel (+2,4%).

Dos 12 setores analisados, apenas dois registraram queda na produção: máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-3,8%) e produtos alimentícios (-3,1%).

Gás natural (1)

Depois de altas ao longo de 2018, a tarifa de gás natural em Santa Catarina deve ter leve queda até a metade do ano e estabilidade de preço no segundo semestre. A projeção é da SCGás e considera o comportamento do câmbio e do preço do petróleo.

Gás natural (2)

A SCGás prorrogou para 29 de março o prazo de recebimento de propostas de novos supridores de gás natural. A decisão atende pedido feito por potenciais proponentes que querem mais esclarecimentos.

Moda

O Santa Catarina Moda e Cultura (SCMC) dará o pontapé inicial do ano com uma palestra no dia 13. Representante brasileira da Stylus, plataforma inglesa de tendências de moda que chegou ao Brasil em 2017 e tem realizado previsõe, Andrea Bisker vai falar sobre movimentos que influenciarão o consumo, os negócios e o mercado em 2019.

Desemprego cai

A taxa de desemprego no Brasil recuou 0,3% no trimestre encerrado em dezembro, baixando a 11,6%. Apesar da queda, 12,1 milhões de brasileiros ainda estão desocupados, informou o IBGE.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação