nsc
    nsc

    Ranking

    Vale tem três nomes entre as 100 pequenas e médias empresas que mais crescem no Brasil

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    17/09/2019 - 08h08
    Fabricante de lenços e toalhas umedecidos, o Grupo FW ocupa a 29ª posição da lista (Foto: Patrick Rodrigues, BD)

    O Vale do Itajaí emplacou três representantes na 14ª edição do tradicional ranking das 100 pequenas e médias empresas (PMEs) que mais crescem no Brasil, elaborado pela consultoria Deloitte em parceria com a Revista Exame. Figuram na lista a Platinum Log e a CN Construtora, de Itajaí, além do Grupo FW, de Blumenau.

    O levantamento leva em conta o crescimento anual médio entre os anos de 2016 e 2018, um período especialmente sensível para os negócios em função da estagnação da economia. São consideradas PMEs companhias que tiveram receita líquida entre R$ 10 milhões e R$ 800 milhões no ano passado, que estejam em operação no país há mais de quatro anos e que se inscreveram para participar da pesquisa.

    Do quarteto do Vale, a mais bem posicionada é a Platinum Log, que atua na área de logística e de armazenagem de mercadorias. A empresa ficou na 21ª posição geral, com crescimento médio de 53,7% entre 2016 e 2018. Neste período, a receita líquida saltou de R$ 5,63 milhões para R$ 13,31 milhões.

    O Grupo FW, fabricante de lenços e toalhas umedecidos, figura na 29ª colocação, com expansão média de 45,12% nos últimos três anos – de R$ 38,37 milhões para R$ 80,8 milhões. A CN Construtora surge no 42º lugar, com incremento médio das vendas de 35,03% entre 2016 e 2018, período em que a receita saltou de R$ 8,9 milhões para R$ 16,2 milhões.

    O ranking completo pode ser baixado no site da Deloitte.

    Aliás

    O ranking não inclui empresas vinculadas a grupos que faturam mais de R$ 2 bilhões e exclui companhias dos segmentos de auditoria, cooperativas, seguradoras, gestoras de ativos, financeiros, bancos de investimento ou crédito, organizações públicas, mistas, holdings e organizações sem fins lucrativos por possuírem características diferenciadas de geração e avaliação de receita, o que impede um quadro comparativo.

    Fatores de sucesso

    Como manter um crescimento expressivo durante um período tão ruim para a economia? Para 56% das empresas ranqueadas a criação de novos produtos ou serviços foi essencial para a expansão. Outro diferencial foi a otimização de processos e melhorias no atendimento aos clientes. Ou seja, não existe nenhuma mágica: a fórmula é bastante conhecida.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas