Pesquisadores americanos publicaram um trabalho que faz relação do aquecimento global e a diminuição do tempo de gestação de bebes. Eles compararam a taxa de natalidade de cidades diferentes e suas variações de temperatura.

Continua depois da publicidade

Compararam as taxas de natalidade em um determinado dia quente de uma cidade com o nascimento no mesmo dia do mesmo município em outros anos em que aquela data não foi tão quente.

Resultado?

– Nos dias em que o termômetro atingiu 32 °C, as taxas de natalidade aumentaram 5% em comparação com os dias em que a temperatura ficou entre 15 ºC e 21 ºC;

– No resultado da pesquisa, também apareceu que 2 dias após as altas temperaturas a taxa de natalidade ainda subiu um pouco. Reduzindo até duas semanas depois;

– O estudo apontou que a situação foi mais grave para mulheres negras. Isso porque demorou mais dias para que a taxa de natalidade voltasse ao normal após os dias quentes.

Continua depois da publicidade

TENDÊNCIA

De acordo com o estudo, se continuar esquentando: até o final do século – em 2099 – cerca de 253 mil dias de gestação terão sido perdidos por ano. Isso irá afetar quase 42 mil nascimentos. Lembrando que uma gravidez mais curta pode atrapalhar o desenvolvimento da criança trazendo problemas de saúde em bebês prematuros.

Fonte: Revista Nature

Destaques do NSC Total