nsc

publicidade

De olho no tempo

Um ar quente e úmido influencia o começo da semana

Compartilhe

Puchalski
Por Puchalski
04/11/2019 - 10h59 - Atualizada em: 04/11/2019 - 12h23
Sol predomina neste início de semana em SC (Foto: Diorgenes Pandini / DC)
Sol predomina neste início de semana em SC (Foto: Diorgenes Pandini / DC)

A semana começa influenciada pelo processo inicial de formação de um centro de baixa pressão entre a Argentina e o Sul do Brasil.

Uma das imagens de satélite da manhã desta segunda mostrava uma grande quantidade de nuvens carregadas atuando no RS

Imagem de satélite desta segunda
Imagem de satélite desta segunda
(Foto: )

Pela imagem percebemos que o Sul do Estado teve uma manhã não só com nuvens, mas também com alguma chuva.

A segunda-feira segue com nebulosidade e aberturas de sol boa parte das cidades. Faz calor ao longo da tarde com máximas entre 29 e 31°C boa parte das cidades. O aquecimento é menor na Serra e no Sul, algo entre 23 e 25°C.

Este ar quente e úmido e o avanço das nuvens do RS fazem com que haja previsão de chuva para SC entre a tarde e a noite. Chuva mal distribuída, ou seja, enquanto chove forte com trovoada - até um temporal - numa região, não passa de um céu mais nublado numa região próxima.

TERÇA-FEIRA

O centro de baixa pressão deverá estar formado no RS indo para o mar. Diante disso, a terça-feira tem previsão de ter muitas nuvens que apesar de permitir períodos de melhoria - até mesmo algumas aberturas de sol - ainda irão provocar pancadas de chuva em momentos do dia. Só isoladamente, ou seja, poucas áreas, há chance de novos temporais!

Temperaturas da tarde entre 23 e 26°C boa parte das cidades com aquecimento maior no Norte e Vale do Itajaí. Algo na casa dos 30°C.

Leia as últimas notícias do NSC Total

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC

Deixe seu comentário:

Leandro Puchalski

Colunista

Puchalski

Leandro Puchalski é o meteorologista da NSC Comunicação. Explica como os fenômenos climáticos impactam na vida dos catarinenses.

siga Puchalski

publicidade