nsc
    nsc

    Novo Coronavírus

    Com baixo movimento, restaurantes pedem parcelamento do ICMS em SC

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    16/03/2020 - 10h59
    (Foto: Pixabay)
    (Foto: Pixabay)

    Bares e restaurantes pedem ao governo de Santa Catarina o parcelamento do ICMS para mitigar os efeitos da crise provocada pelo novo coronavírus e o fraco movimento nos estabelecimentos. A Associação dos Bares e Restaurantes em Santa Catarina (Abrasel) solicita, ainda, flexibilização no pagamento dos contratos de locação dos imóveis.

    Confira a nota divulgada nesta segunda-feira (16) pela Abrasel:

    Para evitar o pânico e reduzir ao máximo os efeitos desta pandemia no setor e em toda a sociedade, a Abrasel atua em duas frentes – a informação e orientação de boas práticas junto aos estabelecimentos associados e a atuação junto às esferas sindical, municipal, estadual e federal para minimizar o impacto econômico no segmento.

    Diante disso, está em tratativas com os sindicatos patronais e laborais sugerindo a criação de banco de horas, redução da jornada, férias coletivas, antecipação de férias e licenças remuneradas. Também tenta junto às imobiliárias um trabalho de sensibilização para flexibilização dos pagamentos, visando evitar a inadimplência.

    Em nível municipal, a Abrasel também tem em pauta o parcelamento do ISS e IPTU, a flexibilização do uso de mesas e cadeiras nas calçadas e áreas de estacionamento e a criação de linhas de crédito para capital de giro. Junto ao governo estadual, estuda o parcelamento do ICMS. A entidade segue, como sempre, à disposição de seus associados e firme no propósito de garantir a saúde dos clientes e a sobrevivência das empresas e dos postos de trabalho.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas