Louve-se o esforço do governo do estado em pautar o futebol por algumas recomendações que vem a ser divulgadas. Na última segunda-feira, o estado apresentou uma cartilha com vistas a retomada do futebol possivelmente em julho. Não é muito diferente do que vem sendo veiculado pela imprensa e de autoria do próprio governo.

Continua depois da publicidade

Evitar aproximação, roda de bobo nos treinamentos, comemoração nos gols, viagens com cada atleta sentando em banco individual, hotel a mesma coisa, enfim, não há muita novidade no que já sabemos.

Então a pergunta: que validade se tem o documento se os prefeitos tem o poder do veto Florianópolis, por exemplo, está sob a orientação oficial da prefeitura municipal como de veto os outros municípios.

Temos vistos que a capital não tem seguido a orientação estadual e mantém uma postura firme em suas decisões. Esta história de que podemos retomar o campeonato entre 8 ou 12 de julho desmente a prefeitura que anunciou nova avaliação para o dia 5 de julho e tudo dependerá dos números do Covid-19 no mês de junho.

Penso que é falso o entusiasmo momentâneo pela volta do campeonato. Pode se considerar uma abertura do governo, mas ainda na segunda-feira, o prefeito Gean Loureiro divulgou um vídeo alertando a população de que o jogo pode endurecer se não voltarmos a respeitar as determinações contra o coronavírus.

Continua depois da publicidade

É que neste momento com a euforia de 30 dias sem óbito está todo mundo achando que a pandemia acabou e foi para as ruas Abrir os treinamentos é uma coisa, retomar o estadual é outra. Esta cartilha do governo não acrescentou nada do que vem sendo dito e vamos depender do mês de junho e das decisões dos prefeitos municipais. 

Destaques do NSC Total