nsc

publicidade

Roberto

Definição

Análise da última rodada do Catarinense 2019

Compartilhe

Por Roberto Alves
07/04/2019 - 18h52
Foto: JEC / Divulgação
Tubarão venceu neste domingo e ficou com a vaga que restava na elite do Estadual

Nunca duvidem do Avaí. O futebol merece respeito do torcedor. Disseram que não venceria para não ajudar o Figueirense. Foi com um time reserva, como deveria ir por causa do compromisso pela Copa do Brasil, que vale muito, inclusive financeiramente. Mas teve uma equipe lutadora e guerreira, com oito atletas da base no total, que surpreendeu a Chapecoense ao vencer por 2 a 1. Os garotos do Leão fizeram a sua parte, enquanto os do Figueirense não fizeram a deles. Os azurras mostraram que futebol é coisa é séria.

Escapou

E o Figueira, hein? Foi surpreendido pelo Marcílio Dias. O Marinheiro foi ao Scarpelli para fazer o resultado e foi objetivo. O Alvinegro dominou o segundo tempo, criou oportunidades e não marcou. O visitante saiu aplaudido por sua torcida, enquanto alguns da parte preta e branca da arquibancada vaiaram o time. Isso porque um simples golzinho para empatar, combinado com o resultado em Chapecó, daria ao time o mando de campo de umas semifinais. Teríamos as duas semifinais em Florianópolis. O Figueirense foi batalhador, com muitos desfalques, mas perdeu para o bom Marcílio Dias, que também não levou por causa do resultado do Criciúma.

Deu Tigre

A quarta vaga pertence ao Criciúma. O time cresceu na hora certa, foi competente e marcou quando precisou. Ainda rebaixou o Hercílio Luz. Como escrevemos na coluna do fim de semana, os quatro primeiros seriam Avaí, Chapecoense, Figueirense e Criciúma. Apostei no Tigre por sua tradição e pela chegada de Gilson Kleina. O Carvoeiro está parabéns. Agora não vai ter mais jogo fácil para ninguém.

Adeus

Como estava previsto, o Tubarão escapou com a vitória sobre o Joinville. Conforme se desenhava, o Metropolitano caiu, mesmo a com a vitória, e também o Hercílio Luz.

Deixe seu comentário:

publicidade