nsc
nsc

Opinião

Avaí foi ao Rio ver o Fluminense jogar

Compartilhe

Roberto
Por Roberto Alves
20/06/2022 - 08h05
Fluminense x Avaí no Maracanã
Fluminense x Avaí no Maracanã (Foto: Jorge Rodrigues/AGIF)

Passou pelo Maracanã fez que jogou o primeiro tempo e voltou para o segundo um pouco melhor por alguns instantes apenas. 

> Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Assim foi o Avaí contra o Fluminense neste domingo (19) a noite. Todos sabemos que o forte do tricolor carioca é a posse de bola. Fernando Diniz, o técnico, gosta de ter a bola e seu time tem bom domínio do jogo sempre que lhe é dado espaço. 

O técnico Eduard Barroca, que conhece o futebol carioca melhor que ninguém, não marcou, sequer diminuiu espaço e deixou o Fluminense jogar. 

Um extraordinário tempo de posse de bola do time carioca, intensa movimentação pelas extremas com Luiz Henrique de um lado e Caio Paulista do outro e Cano centralizado para marcar.  

O placar de somente 2 a 0 indica que o Fluminense não é muito intenso no ataque. 

E o Avaí, segundo o técnico, foi intenso durante todo o jogo o que aliás não vimos esta postura. 

Menos mal que o técnico do Avaí reconheceu mérito na vitória do Fluminense concordando que o tricolor foi melhor.

Alguns jogadores do Avaí voltaram a decepcionar como Muriqui, Bressan, Eduardo, Romulo e Pottker cuja posição ilegal acabou anulando o gol do Avai que seria o de empate quando o jogo estava em 1 a 0. 

O Avaí jogou mal, perdeu e agora vai enfrentar o Palmeiras no próximo domingo as 16 hs na Ressacada. 

Palmeiras que joga nesta segunda contra o São Paulo e no meio da semana novamente pela Copa do Brasil. 

Com isso e com mais um jogo pela Libertadores na outra semana deve jogar na Ressacada poupando alguns titulares.

Leia mais: 

Copa do Mundo, mudanças, novas determinações... e a Uefa?

Avaí trivial ou com alguma surpresa contra o Fortaleza

Figueirense frustra torcida com empate contra o Confiança

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Mais colunistas

    Mais colunistas